(Fonte da imagem: Reprodução/Sony Mobile)

Reuters. Por Bijoy Koyitty - A Sony cortará cerca de 15 por cento dos postos de trabalho da Sony Mobile no mundo, em meio aos esforços para incluir a unidade em uma série de medidas, como mudança da sede. A japonesa assumiu a problemática Sony Ericsson no começo do ano por 1,05 bilhão de euros (1,3 bilhão de dólares) e a rebatizou como Sony Mobile.

O presidente-executivo da Sony, Kazuo Hirai, está sob pressão para dar uma reviravolta na companhia, que neste mês cortou a previsão de lucro operacional para 2012/2013. A Sony cortará cerca de 1 mil postos de trabalho, dos quais 650 serão na fábrica de celulares em Lund, na Suécia.

Os outros cortes serão primeiramente de consultores na Suécia. A companhia espera concluir as demissões até março de 2014. A Sony em outubro vai transferir a sede corporativa e outras funções da Sony Mobile de Lund para Tóquio. As operações na cidade sueca vão se focar no desenvolvimento de softwares e aplicativos.

Cupons de desconto TecMundo: