Quando a Sony anunciou a lista de aparelhos que vão receber o Android Nougat oficialmente, muitos donos do Xperia Z3 ficaram decepcionados pela ausência do aparelho. Entre os principais motivos para a reclamação está o fato de que o smartphone participou do sistema de testes prévios do sistema operacional que está sendo promovido pela fabricante.

Na última terça-feira (30), a companhia veio a público para esclarecer que não é a responsável pelo fato de o aparelho não receber uma atualização oficial do sistema. Segundo ela, durante o processo de desenvolvimento do Android Nougat, a Google mudou detalhes de sua suíte de testes de compatibilidade, o que resultou na eliminação do Xperia Z3.

Isso explica os motivos pelos quais a Sony nunca lançou a versão final do firmware de testes (DP5) para o aparelho, que ficou estacionado na versão DP4. Entre as mudanças que prejudicaram o Xperia Z3 está a exigência do suporte ao Vulkan ou ao Open GL ES 3.1 — algo que exclui todos os produtos baseados na GPU 330, associada a chipsets como o Snapdragon 800 e o Snapdragon 801.

Em outras palavras, a empresa se viu com as “mãos amarradas” no que diz respeito a oferecer o Android Nougat oficialmente para o aparelho. Assim, os verdadeiros responsáveis pela falta de suporte ao aparelho são a Google (que atualizou suas exigências) e a Qualcomm, que não ofereceu atualizações que tornassem os chipsets compatíveis com as novas versões das APIs gráficas.

Cupons de desconto TecMundo: