O lançamento do Xperia Z3+ mantém a tradição da Sony de lançar um novo aparelho top de linha a cada seis meses na tentativa de se manter à frente da concorrência. O dispositivo, que em alguns mercados é conhecido como Xperia Z4, apresenta uma evolução de hardware clara em relação a seu antecessor direto e alguns ajustes no design já consagrado pela fabricante.

Com o novo aparelho, a companhia japonesa espera tirar um pouco de atenção de alguns nomes de destaque, como o Galaxy S6 e o LG G4. Mas será que um chipset atualizado e algumas mudanças visuais vão ser suficientes para convencer os consumidores? A resposta você confere em nossa análise.

Design

A Sony continua apostando em pequenos ajustes em sua linguagem de design Omni Balance no Xperia Z3+. O smartphone é bastante parecido com seu antecessor direto (o Xperia Z3) e é difícil não confundir os dois em uma comparação mais superficial.

O novo dispositivo se difere por concentrar em seu lado esquerdo as entradas para cartões SIM e micro SD, que ficam cobertas por uma proteção compartilhada. A conexão micro USB foi reposicionada para a parte inferior do aparelho, o que torna mais prático seu processo de recarga — mesmo que essa parte fique descoberta, o aparelho mantém a resistência à água e à poeira presente em seus antecessores.

O lado direito do dispositivo concentra o botão Power, o ajustador de volume e o botão dedicado a acionar a câmera fotográfica. O Xperia Z3+ possui bordas arredondadas e acabamento de vidro em suas partes frontal e traseira, o que ajuda a dar a ele uma aparência atraente e moderna.

Tela

O Xperia Z3+ mantém a mesma dimensão de 5,2 polegadas que a Sony adotou nessa linha a partir do Xperia Z2. O display apresenta a resolução 1080p (1920x1080 pixels), que se mostra bastante adequada para a visualização de elementos diversos, incluindo filmes, jogos eletrônicos, páginas da internet e textos.

A tela apresenta uma quantidade de brilho intensa que pode ser ajustada tanto de forma manual quanto através de um sistema que se adapta automaticamente à iluminação ambiente. Mesmo apresentando certa reflexibilidade em ambientes externos, o aparelho pode ser utilizado sem grandes problemas nesse contexto.

As tecnologias TRILUMINOS e Live Colour LED garantem a exibição em alta qualidade de cores, que aparecem de forma vibrante na tela do dispositivo. Para completar, é possível escolher entre as opções “X-Reality for mobile” e “Modo Supervívido”, cada uma responsável por mostrar imagens de forma específica.

Interface

O Xperia Z3+ vem equipado de fábrica com o sistema operacional Android 5.0 (Lollipop) levemente modificado pela interface proprietária da Sony. Isso significa que, em comparação com a versão “limpa” da plataforma, o software encontrado no smartphone exibe ícones um pouco maiores.

Além disso, há uma forma ligeiramente diferenciada de organizar ícones e um sistema que facilita a desinstalação de aplicativos. A fabricante também permite o download de temas adicionais que mudam a aparência da interface, que podem ser adquiridos de forma gratuita ou paga na Google Play Store.

Desempenho

O chipset Snapdragon 810 garante que o Xperia Z3+ tenha um desempenho ótimo independente da tarefa que você pretende realizar. O dispositivo lida muito bem com processos considerados pesados, não apresentando qualquer espécie de lentidão mesmo que você esteja realizando várias atividades de maneira simultânea.

O smartphone é uma ótima opção para quem não quer ter dor de cabeça ao rodar games recentes que exigem uma maior quantidade de processamento. Títulos como Heartstone e Mortal Kombat X se adaptam muito bem ao dispositivo, apresentando carregamentos bastante rápidos e nenhuma espécie de lentidão.

O principal problema do Xperia Z3+ é de que seu chipset tende a aquecer bastante, mesmo usado de forma moderada. Embora não tenhamos testemunhado momentos em que isso fez o aparelho travar, a parte traseira do smartphone chega a quase machucar as mãos de tão alta que fica sua temperatura.

Benchmarks

Para demonstrar uma ideia mais precisa do poder do Xperia Z3+, realizamos uma série de benchmarks que permitem comparar seu desempenho com aquele oferecido por seus principais concorrentes. Para esta análise, usamos os aplicativos 3D Mark (Ice Storm Unlimited), AnTuTu Benchmark 5 e Vellamo Mobile Benchmark (HTML 5 e Metal).

3D Mark (Ice Storm Unlimited)

Conceituado entre entusiastas dos benchmarks, o 3D Mark realiza uma série de testes cujo objetivo é avaliar diferentes aspectos de um dispositivo. Para o Xperia Z3+, usamos a opção Ice Storm Unlimited, que mede principalmente o desempenho em jogos eletrônicos. Quanto maior a pontuação obtida, melhor a performance.

AnTuTu Benchmark 5

O AnTuTu é uma das alternativas mais completas de sua categoria, realizando testes de CPU, interface, GPU e memória RAM. Pontuações maiores indicam que um smartphone possui um desempenho mais favorável.

Vellamo Mobile Benchmark

O Vellamo conta com dois testes diferentes: o HTML 5, que testa a capacidade de navegação, e o Metal, que avalia a capacidade do processador. Ao final das análises, uma nota é atribuída ao dispositivo testado em cada uma das categorias — quanto maior o valor mostrado, melhor o desempenho do produto analisado.

Câmera

Com um sensor de 20,7 megapixels, a câmera fotográfica do Xperia Z3+ é capaz de registrar fotografias com uma ótima qualidade para um smartphone. Mesmo em seu modo automático, o dispositivo registra imagens com cores vivas e uma boa quantidade de detalhes, que se tornam evidentes graças a um contraste eficiente.

Apesar de funcionar bem em ambientes pouco iluminados, o dispositivo exige certas configurações manuais para obter um desempenho ideal nessa situação. Por fim, a câmera frontal de 5 megapixels é eficiente para capturar selfies, mas não se destaca positivamente nesse sentido graças à ausência de um flash dedicado.

Assim como acontece com seus antecessores, o aparelho da Sony também pode ser usado para realizar gravações de vídeo e tem suporte à resolução 4K. No entanto, ele sofre com limitações relacionadas ao espaço ocupado por esse tipo de material e ao fato de que seu processador aquece bastante, o que força o software de câmera a se encerrar automaticamente após alguns minutos de filmagem.

Bateria

O aspecto que mais se destaca no Xperia Z3+ é a ótima duração de sua bateria. A partir de uma carga cheia, o dispositivo consegue reproduzir quase 8 horas de vídeos online com seu brilho de tela ajustado para metade de sua capacidade máxima — uma ótima marca para qualquer espécie de aparelho eletrônico.

Na prática, o dispositivo aguenta muito bem dois dias longe de uma tomada caso seja usado de forma moderada. Ou seja, você pode checar seus emails, assistir a alguns vídeos do YouTube e jogar por algumas horas sem se preocupar em ter que manter seu carregador por perto.

Para completar, os modos STAMINA e Super STAMINA oferecem a possibilidade de desligar algumas funções não essenciais do smartphone para prolongar ainda mais a duração de sua bateria. Tais opções deixam claro que esse foi um dos aspectos que mais teve atenção da Sony durante o desenvolvimento do dispositivo top de linha.

Áudio

Apresentando duas saídas de som frontais, o Xperia Z3+ oferece uma boa experiência de áudio quando levamos em conta as limitações de um smartphone. O dispositivo reproduz músicas e vídeos em intensidades altas e com poucas distorções, sem atingir volumes considerados excessivos.

O pacote vendido pela Sony acompanha um fone de ouvido simples, que possui microfone integrado e botão Play/Pause. O smartphone é compatível com qualquer acessório com conexão P2, incluindo aqueles que possuem tecnologia de cancelamento de ruídos produzidos pela empresa japonesa.

Vale a pena?

A combinação entre hardware potente, visual atraente e bateria duradoura deveriam fazer do Xperia Z3+ uma ótima opção para quem procura um smartphone de alto desempenho. No entanto, isso não é exatamente verdade devido a alguns problemas relacionados ao posicionamento de mercado adotado pela Sony.

No Brasil, o dispositivo é vendido pelo preço sugerido de R$ 2.999, valor bastante superior ao que é cobrado por aparelhos concorrentes, como o Galaxy S6 e o LG G4. Dessa forma, somente quem é realmente fã da empresa vai cogitar investir o valor pedido atualmente — que tende a baixar em pouco tempo, levando em consideração a realidade do mercado.

Outro problema do dispositivo fica por conta do processador Snapdragon 810, que, apesar de bastante poderoso, sofre com problemas conhecidos de superaquecimento. Para evitar isso, também vale cogitar a compra do Xperia Z3, que, apesar de menos potente, ainda desempenha bem qualquer tarefa e tem um custo mais acessível.

Visto de maneira individual, o Xperia Z3+ sem dúvida é um aparelho excelente e que faz jus a seu posicionamento como “top de linha” atual da Sony. No entanto, o contexto competitivo do mercado brasileiro atual não contribui muito para que ele tenha chances de se tornar um grande sucesso entre os consumidores.

Cupons de desconto TecMundo: