Windows 11: bug causa uso exagerado de RAM e pode gerar lentidão

1 min de leitura
Imagem de: Windows 11: bug causa uso exagerado de RAM e pode gerar lentidão
Imagem: Microsoft
Avatar do autor

Lançado oficialmente nesta semana, o Windows 11 está apresentando um problema de vazamento de memória. Esse bug ocorre quando um programa consome lentamente a memória RAM do computador mesmo após ser fechado.

Constatado por membros do Windows Insider, a falha está sendo frequente ao abrir janelas do Explorador de Arquivos. Isso pode começar a causar lentidão nos PCs com o novo sistema operacional da Microsoft.

Equipe do DigitalTrends fez teste abrindo 50 janelas do Explorador de Arquivos.Equipe do DigitalTrends fez teste abrindo 50 janelas do Explorador de Arquivos.Fonte:  DigitalTrends 

O DigitalTrends realizou um teste para analisar o bug e abriu cerca de 50 janelas do Explorador de Arquivos no Windows 11. Então, o Gerenciador de Tarefas foi usado para medir a quantidade de RAM consumida pelo software.

Em modo inativo, o Explorador usa cerca de 80 MB de memória e, após abrir as 50 abas, o consumo saltou para 640 MB. No entanto, ao fechar todas as telas, o programa seguiu utilizando cerca de 420 MB.

Surpreendentemente, mesmo com o software totalmente fechado, o backlog de RAM continuou aumentando lentamente. Os especialistas observaram que o consumo subia 3 MB a cada vez e chegou a atingir mais de 1 GB.

Ao repetir o teste usando o Monitor de Recursos, a equipe do DigitalTrends se deparou com os mesmos resultados de consumo de RAM. Com isso, a memória “roubada” por essa tarefa não pode ser compartilhada com outros programas e causa lentidão nos PCs.

Vazamento de memória também é comum em softwares do Windows 10.Vazamento de memória também é comum em softwares do Windows 10.Fonte:  PxHere 

Antigo bug do Windows 10

Conforme o DigitalTrends, o problema de vazamento de memória também é algo comum em programas no Windows 10. Entretanto, o bug não causa tanto consumo de RAM como acontece no novo sistema operacional.

Em ambas as plataformas, a única solução é reiniciar o software através do Gerenciador de Tarefas ou reiniciar completamente o PC. Enquanto isso, os usuários devem aguardar até que a Microsoft lance uma atualização que corrija a falha.