Conhecendo a interface do Watson Studio

4 min de leitura
Patrocinado
Imagem de: Conhecendo a interface do Watson Studio
Avatar do autor

O Watson Studio é uma plataforma completa de ciências de dados criada pela IBM para ajudar no desenvolvimento de modelos de inteligência artificial (IA). Diversos serviços da plataforma podem ser utilizados de forma gratuita ao acessar a ferramenta por meio da IBM Cloud. Conheça como é a interface dessa solução.

Primeiro acesso

Um login na IBM Cloud é necessário para acessar o Watson Studio pela internet. (Fonte: IBM/Reprodução)Um login na IBM Cloud é necessário para acessar o Watson Studio pela internet. (Fonte: IBM/Reprodução)Fonte:  IBM/Reprodução 

Para realizar o primeiro acesso no Watson Studio é necessário se cadastrar na IBM Cloud por meio do endereço www.ibm.com/cloud. Para isso, siga os passos:

  1. Clique em “Inscreva-se” ou efetue o login;

  2. Preencha as informações de e-mail e senha;

  3. Digite o código verificador enviado para seu e-mail;

  4. Preencha seu nome, seu sobrenome e sua região;

  5. Clique em “Criar conta”;

  6. Leia as informações sobre privacidade na conta IBMid e, caso concorde, clique em “Proceder”.

Depois desses passos, você será automaticamente encaminhado para a plataforma IBM Cloud. Nos próximos acessos, basta digitar o e-mail e a senha escolhidos para efetuar o login.

Criação de serviços

Antes começar a trabalhar no Watson Studio é necessário instalar alguns serviços na IBM Cloud, seguindo o passo a passo:

  1. Clique em “Catálogo”; 

  2. Clique em “Object Store”, ferramenta de armazenamento em nuvem que é     importante para o funcionamento do Watson Studio;

  3. Escolha o plano desejado — A plataforma seleciona automaticamente o plano Lite, que é gratuito e oferece até 25 GB de armazenamento por mês, mas você pode optar pelo plano padrão, que realiza cobranças de acordo com o uso;

  4. Escolha o nome do serviço e qual grupo de trabalho terá acesso;

  5. Clique em “Criar”.

Seu serviço será criado e você será direcionado para a página principal do Cloud Object Storage. Agora, é preciso instalar o Watson Studio:

  1. Clique novamente em “Catálogo”;

  2. Selecione o Watson Studio;

  3. Escolha um plano de precificação — O plano Lite, que é gratuito, estará     selecionado previamente, mas é possível escolher uma das opções pagas;

  4. Escolha o nome do serviço e qual grupo de trabalho terá acesso;

  5. Clique em “Criar”;

  6. Clique em “Get Started” para ser direcionado à plataforma.

Tela principal do Watson Studio

Painéis da tela de principal do Watson Studio podem ser personalizadas. (Fonte: IBM/Reprodução)Painéis da tela de principal do Watson Studio podem ser personalizadas. (Fonte: IBM/Reprodução)Fonte:  IBM/Reprodução 

Na primeira vez em que for acessada, a plataforma oferecerá outros serviços relativos à IA que podem ser contratados após conhecer melhor o Watson Studio. O site apresentará um tutorial com os principais recursos da ferramenta. Para começar a utilizar a plataforma, é necessário criar um projeto, que pode ser vazio ou baseado em um backup ou outra conta do Watson Studio.

Na parte superior da interface ficam opções de export para a realização de arquivo de backup, inclusão de colaboradores e ativação do IDE do RStudio. Além disso, há um atalho para adicionar recursos ao projeto. A interface ainda oferece um ícone para buscar e adicionar dados e arquivos a partir da própria máquina, do Object Store ou do catálogo. O último ícone do lado direito da tela, em formato de interrogação, permite explorar a galeria com templates de projetos.

Principais abas

Mais de 350 recursos podem ser adicionados ao Watson Studio. (IBM/Reprodução)Mais de 350 recursos podem ser adicionados ao Watson Studio. (IBM/Reprodução)Fonte:  IBM/Reprodução 

Uma vez criado o projeto, a tela principal apresenta informações como histórico, quantidade consumida de armazenamento, nome de colabores e documentação do projeto. Na parte superior, o site mostra seis abas (Ativos, Ambientes, Tarefas, Controle de Acesso e Configurações).

Ao clicar em “Incluir ao Projeto”, uma série de recursos são oferecidos pelo Watson Studio. A plataforma permite a inclusão de dados de forma direta ou por meio de conexão com o IBM Cloud ou outra nuvem. Podem ser adicionados também recursos como AutoAI, um serviço da IBM para criação automática de modelos; a opção Notebook, para execução de códigos; Painel, para visualizar resultados analíticos; modelos de Visual Recognition, para classificação de imagens; modelo para classificação de linguagem natural a partir de textos; Deep Learning; e ferramentas de fluxo de dados e modelos.

Na aba “Ambientes”, a plataforma apresenta uma série de ferramentas em que serão executadas as linguagens dos Notebooks. O Watson Studio já em sua versão inicial oferece suporte de ambientes padrão para Python, Spark, R e Scala em diversas combinações possíveis. Caso não encontre uma opção adequada ao seu projeto, é possível criar um ambiente personalizado com uma configuração diferente de hardware.

A aba “Tarefas” permite fazer um cronograma dos trabalhos a serem realizados para a execução completa de cada projeto. É possível também monitorar o andamento das tarefas e classificá-las de acordo com cada ativo associado, data de criação e criador. Na aba de “Controle de Acesso” pode-se gerenciar todos os colaboradores do projeto.

Por fim, em “Configurações”, podem ser editados os detalhes do projeto, como nome e descrição. Essa aba também permite associar serviços novos do Watson, de Streaming Analytics, da IBM e da Amazon. A plataforma proporciona, ainda, a criação de tokens de acesso para trabalhar com APIs e integração com GitHub, Figure Eight e DefinedCrowd.

...

Quer ler mais conteúdo especializado de programação? Conheça o IBM Blue Profile e tenha acesso a matérias exclusivas, novas jornadas de conhecimento e testes personalizados. Confira agora mesmo, consiga as badges e dê um upgrade na sua carreira.

Conhecendo a interface do Watson Studio