Alemanha proíbe uso de WhatsApp por membros do governo

1 min de leitura
Imagem de: Alemanha proíbe uso de WhatsApp por membros do governo
Imagem: Pixabay
Avatar do autor

O comissário da Alemanha que cuida do setor de Proteção de Dados e Liberdade de Informação, Ulrich Kelber, pediu que políticos e membros de instituições do governo não utilizem o WhatsApp como mensageiro.

Segundo o jornal DW, ele enviou um comunicado para diversas áreas do governo pedindo que as autoridades não ignorem a privacidade de dados "mesmo em tempos difíceis" como os atuais, durante a pandemia do novo coronavírus. Aparentemente, a comissão recebeu reclamações de que políticos importantes estariam recorrendo ao aplicativo para se comunicar — algo que não é aconselhado pelo órgão.

"Apenas ao enviar mensagens, metadados são enviados ao WhatsApp a todo momento. Eles contribuem, mesmo que como uma pequena peça de um mosaico, para o aumento do armazenamento de perfis de usuários", diz a carta.

O lado da empresa

Em resposta, o Facebook negou as acusações de que armazena informações das mensagens e que realiza a criptografia de ponta-a-ponta justamente para evitar contato com os conteúdos trocados nos chats.

Anteriormente, Kelber também criticou a criação de aplicativos de vacinação e de rastreio da população para identificar possíveis focos de transmissão da covid-19, ao afirmar que dados de saúde dos cidadãos devem ser preservados fora do meio online.

Fontes

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Alemanha proíbe uso de WhatsApp por membros do governo