Intel está trabalhando para reduzir consumo de energia no Chrome

1 min de leitura
Imagem de: Intel está trabalhando para reduzir consumo de energia no Chrome
Imagem: Pixabay
Avatar do autor

Um dos navegadores mais utilizados do mundo, o Google Chrome tem uma péssima reputação quando se fala em consumo de energia, principalmente em sua versão para Windows 10. No entanto, a Intel está trabalhando em conjunto com o Chromium — projeto aberto que cria novidades para o Chrome — para mudar esta situação, uma boa notícia para os proprietários de notebooks.

Segundo o Windows Latest, um engenheiro da Intel revelou, no fórum de discussão do Chromium, que a companhia desenvolveu um novo recurso para permitir que os vídeos em HDR sejam reproduzidos por meio da tecnologia RGB10 Overlay, que melhora o consumo de energia, ajudando a otimizar o desempenho da bateria.

Porém, este desempenho de energia superior só estará disponível nos processadores Intel Ice Lake de 10ª geração e posteriores, que são os únicos a oferecer suporte à tecnologia. Ou seja, apenas os laptops equipados com estes chips mais recentes da empresa poderão ter a melhoria anunciada no Chrome.

Apenas os chips mais recentes da Intel oferecem o recurso.Apenas os chips mais recentes da Intel oferecem o recurso.Fonte:  Pexels 

Outro detalhe importante é que o Edge, novo navegador da Microsoft, também poderá ser beneficiado com o aumento da vida útil da bateria nos notebooks, caso a tecnologia realmente seja implementada, assim como qualquer outro browser baseado no Chromium.

Quando a melhoria estará disponível?

A Intel já começou a trabalhar neste recurso, mas é provável que ele ainda demore a chegar ao navegador da Google e aos demais baseados no Chromium. Isso porque a gigante de Mountain View decidiu adiar os planos de lançar as versões 81 e 82 do Chrome devido à pandemia do novo Coronavírus.

Especula-se que a empresa deve até mesmo saltar estas duas versões, passando direto para o Chrome 83, cujo lançamento só acontecerá daqui a alguns meses. Ele pode ser a primeira atualização a receber o recurso para reduzir o consumo de bateria.

O Microsoft Edge também está com o lançamento atrasado em função das preocupações com a saúde.

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Intel está trabalhando para reduzir consumo de energia no Chrome