Apple agora permite que apps enviem propaganda em notificações

1 min de leitura
Imagem de: Apple agora permite que apps enviem propaganda em notificações
Essa não é uma matéria patrocinada. Contudo, o TecMundo pode receber uma comissão das lojas, caso você faça uma compra.
Avatar do autor

A Apple anunciou importantes mudanças em suas diretrizes para desenvolvedores, na última quarta-feira (4), e entre elas está a permissão para a exibição de anúncios em notificação push enviada pelos aplicativos aos usuários, algo que a Maçã sempre foi contra.

Com a alteração nas regras, a gigante de Cupertino liberou os desenvolvedores para utilizar o sistema de notificações dos apps para “fins publicitários, promoções e marketing direto”, mas faz uma ressalva: o envio só pode ser feito se o usuário tiver concedido esta permissão explicitamente.

Nesta mesma diretriz, a fabricante do iPhone reforça que os aplicativos precisam oferecer uma maneira fácil de cancelar o recebimento desse tipo de notificação e proíbe a utilização do serviço para o envio de informações pessoais, confidenciais ou sensíveis.

O usuário tem a opção de desativar o recebimento da publicidade. (Fonte: Pexels)

É curioso notar que apesar de anteriormente não permitir tal prática, a própria Maçã fazia uso dela, violando as normas ao enviar notificações muito parecidas com anúncios, divulgando seus serviços (Music, Apple TV etc) para quem ainda não era usuário deles, como lembra o The Verge.

Outras alterações importantes

Além de alterar as regras em relação ao envio de propagandas por meio das notificações, a Apple também aplicou atualizações em alguns outros pontos de suas diretrizes da App Store.

Entre elas, há a proibição de aplicativos que ajudem os usuários a cometer ou a tentar cometer crimes, evitando as fiscalizações da lei. A companhia também promete um maior rigor para a liberação de apps de namoro e de adivinhação, informando que só irá permití-los caso eles forneçam uma experiência única e de alta qualidade.

A Maçã também vai passar a exigir, dos apps que oferecem opções de login por meio do Facebook e do Google, a inclusão da opção de conexão pelo Apple ID, mudança que começa a valer a partir do dia 30 de abril.

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Apple agora permite que apps enviem propaganda em notificações