Guia de profissão: o que faz um editor de vídeo?

3 min de leitura
Patrocinado
Imagem de: Guia de profissão: o que faz um editor de vídeo?
Avatar do autor

A pergunta do título parece um pouco óbvia. Especialmente se levarmos em conta que a própria atuação traz a descrição de uma das atividades dessa profissão. Porém, engana-se quem pensa que as atividades de um editor de vídeo resumem-se a, apenas, “editar vídeos”.

Na verdade, boa parte do resultado de um trabalho de gravação depende muito da habilidade artística e da criatividade desse profissional. Sem o toque final do editor de vídeo, uma produção pode ficar bem diferente da ideia original — para melhor ou para pior.

É por isso que é muito importante entender, de verdade, o que um editor de vídeo faz. E, para aqueles que estiverem interessados em entrar nessa carreira, há boas oportunidades de aprendizado ao final deste artigo.

O que faz um editor de vídeo?

Em essência, esse profissional é responsável por pegar um material bruto (geralmente uma gravação sem cortes) e editá-lo. Nesse processo, ele elimina as falhas, corta os excessos e estrutura a sequência de cenas para que o vídeo faça sentido, tenha continuidade e seja mantido o contexto de cada acontecimento. Porém, a simples descrição dessas ações não exprime a dificuldade que elas podem impor.

Para chegar a um resultado agradável, o editor de vídeo precisa ter uma série de habilidades específicas. A criatividade é uma delas, já que o profissional pode inserir e modificar algumas partes da gravação para que ela se torne ainda melhor (ou mais adequada a um roteiro, por exemplo). Na edição de um filme, o editor (ou grupo de editores) é o responsável por analisar as gravações e trabalhar nelas para que o produto final fique de acordo com o esperado.

Nesse contexto, há uma série de aspectos que podem tornar o processo complexo. Prazos apertados a serem cumpridos, necessidade de regravações ou gravações de má qualidade são apenas algumas situações com que editores de vídeo podem precisar lidar em seu dia a dia. Contudo, vale ressaltar que muitos se sentem satisfeitos por atuar nesse ramo, exercendo suas atividades com paixão e esmero.

Campos de atuação

O profissional dessa área pode atuar em uma série de segmentos da indústria. A TV e o cinema, mais tradicionais, absorvem muitos dos melhores editores de vídeo disponíveis no mercado. Já a área da publicidade e a propaganda também apresenta forte demanda para esses profissionais, tanto que as agências buscam com frequência o auxílio dos editores de vídeo, assim como as empresas de comunicação em geral.

Ainda, com o sucesso de redes sociais, como o YouTube, surgem cada vez mais trabalhos para os editores de vídeo. Até mesmo profissionais independentes ou que trabalham como freelancers podem ganhar a vida com edições audiovisuais para seus clientes.

O perfil do editor de vídeo

O editor de vídeo precisa ter uma série de competências importantes para desempenhar bem o seu trabalho. Entre elas, podemos mencionar:

  • conhecimento sobre roteirização;

  • boas noções de estrutura narrativa;

  • linearidade;

  • olhar artístico sobre a obra;

  • afinidade com as tecnologias disponíveis.

Essa última capacidade, inclusive, pode ser facilmente desenvolvida pela internet. Como? Por meio de uma parceria entre o TecMundo e a Udemy. Em conjunto com a maior plataforma de cursos online do mundo, estamos oferecendo alguns cursos com desconto para você aprender a como ser um editor de vídeo. Todas as ofertas são de cursos atualizados e muito relevantes para quem quer estudar sobre o tema. Confira as ofertas que o TecMundo e a Udemy prepararam para você!

Edição de Vídeo Professional com WONDERSHARE FILMORA-Windows

Como Editar Vídeos – Módulo Básico – SUB Español

Premiere Pro CC

Conheça a Udemy

Somente quem já estudou na Udemy conhece todas as vantagens oferecidas pela plataforma. Um dos maiores benefícios é exatamente para aqueles que ainda estão com “um pé atrás”. Caso o aluno não fique satisfeito com o conteúdo do curso adquirido, é possível pedir o reembolso em até 30 dias após o pagamento e início das aulas.

Vale destacar que o pagamento pelo conteúdo e acesso é feito uma única vez e dá acesso vitalício às aulas. Sem assinatura ou qualquer outro tipo de cobrança adicional para os alunos. Além disso, se o investimento em cursos for superior a R$ 50,00, é possível parcelar a compra em até 3 vezes no cartão de crédito.

Todos os cursos da Udemy também possuem certificado de carga horária, comprovando que você assistiu ao conteúdo das aulas. Como estamos falando de cursos online, você pode estudar em qualquer horário e ainda usar os aplicativos da plataforma, disponíveis para Android e iOS. É possível até mesmo baixar as videoaulas para assistir em locais sem conexão com a internet.

Se você ficou interessado, confira os milhares de cursos disponíveis pela Udemy para você dar um UP na sua carreira!

Fontes

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Guia de profissão: o que faz um editor de vídeo?