Juiz suspende atividade de app de delivery de combustível GOFit

1 min de leitura
Imagem de: Juiz suspende atividade de app de delivery de combustível GOFit
Avatar do autor

O curioso app GOFit, que trazia o conceito de delivery por aplicativo para a combustíveis, teve suas atividades suspensas na capital do Rio de Janeiro. A prefeitura exige que o app seja devidamente regulamentado e tenha funcionamento autorizado pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

O responsável pela suspensão é o Marcio Alexandre Pacheco da Silva, juiz da 45ª Vara Cível do Rio. Ontem, Marcio acolheu o pedido de liminar do Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis e Lubrificantes e de Lojas de Conveniência do Município do Rio de Janeiro (Sindcomb) e suspendeu as operações do app.

Se a suspensão não for respeitada, os responsáveis terão que arcar com multa diária de R$ 100 mil. “Para a prática da atividade de revenda de combustíveis, é imprescindível a prévia autorização da ANP e o preenchimento de requisitos rigorosos, inclusive referentes às exigências dos órgãos ambientais”, explica o juiz.

Empresa já atua na distribuição de combustíveis para postos no Rio (fonte: divulgação)

O que é o GOFit?

O aplicativo estava em fase inicial e atendia somente em algumas regiões da capital do Rio de Janeiro —  Tijuca, Recreio e Vargem Grande. Com o app, antes da suspensão, era possível solicitar entrega de etanol (R$ 3,95 por litro) e gasolina comum (R$ 4,79 por litro).

Todo o processo de abastecimento ficava por conta da companhia, encaminhando um caminhão e pessoal especializado para encher o tanque. O pagamento ficava por conta do cartão de crédito cadastrado no aplicativo, bem como já acontece em outros apps de delivery. Bastava solicitar a quantidade e o tipo desejado e acompanhar o pedido pela internet.

Cupons de desconto TecMundo:

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Juiz suspende atividade de app de delivery de combustível GOFit