Huawei vai além do Windows e começa usar Linux em MateBooks na China

1 min de leitura
Imagem de: Huawei vai além do Windows e começa usar Linux em MateBooks na China
Avatar do autor

As sanções impostas pelos Estados Unidos devem impedir a Huawei de usar o Windows em seus computadores futuramente, mas a empresa pode ter encontrado uma solução para o problema, e não estamos falando do HarmonyOS. Recentemente, a companhia começou a vender os produtos da linha MateBook com sistema operacional baseado em Linux pré-instalado.

Os modelos MateBook 13, MateBook 14 e MateBook X Pro apareceram na loja chinesa VMALL com a distribuição Deepin Linux, que é baseada em Debian e desenvolvida de maneira aberta na China. A interface se destaca por trazer um visual limpo e suporte para personalização, trazendo opções que permitem deixar a navegação similar ao Windows 10 ou macOS.

Área de trabalho do Deepin. (Fonte: Diolinux/Reprodução)

Assim como outras distribuições baseadas no kernel Linux, o sistema também conta com uma loja de aplicativos trazendo softwares de código aberto e programas populares como Google Chrome, Spotify e a loja de games Steam. O Beta News também aponta que as edições equipadas com Deepin são vendidas com preço mais acessível em comparação aos modelos da linha MateBook trazendo Windows.

Boa notícia para o Linux

Apesar da adoção do Deepin, a tendência é que a Huawei não abandone o Windows de vez e utilize o sistema como uma opção para os consumidores chineses. Ainda assim, a solução também é um ponto de fuga caso a firma seja proibida de usar o OS da Microsoft. De qualquer forma, a atenção da Huawei para o Linux deve gerar um impacto positivo na comunidade de código aberto.

Como a fabricante chinesa é amplamente popular, a utilização de um sistema aberto deve estimular novos usuários a migrarem para o mundo open source. Além disso, as otimizações feitas pela companhia para seus produtos também podem acabar sendo liberadas para a comunidade, garantindo melhorias para mais distribuições Linux.

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Huawei vai além do Windows e começa usar Linux em MateBooks na China