Apple pode estar favorecendo seus próprios aplicativos na App Store

1 min de leitura
Imagem de: Apple pode estar favorecendo seus próprios aplicativos na App Store
Avatar do autor

Ter um aplicativo em destaque na App Store pode ser o desejo de qualquer desenvolvedor mobile, mas, de acordo com uma recente reportagem do The Wall Street Journal, isso pode ser mais complicado do que parece. Isso porque a Apple supostamente estaria priorizando seus próprios apps e mostrando menos produtos de terceiros nas buscas da loja.

Segundo a publicação, testes mostraram que em mais de 60% das vezes os aplicativos da Apple eram mostrados antes daqueles criados por outros desenvolvedores. Quando a pesquisa se tratava de assuntos que poderiam gerar dinheiro para a empresa, como música e livros, esse número subia para 95%.

Em resposta às informações do jornal, a Apple diz ter conduzido seus próprios testes e afirmou que os resultados foram diferentes e os seus apps não apareciam primeiro nas pesquisas. A empresa não informou detalhes sobre os estudos realizados.

(Fonte: Apple/Divulgação)

"Os consumidores da Apple sempre tiveram uma forte conexão com nossos produtos e muitos deles usam as buscas para encontrar e abrir seus aplicativos. É por esse motivo que nossos apps aparecem tanto nas buscas, assim como Uber, Microsoft e outras empresas que também têm forte presença no ranking", disse a companhia em um comunicado à imprensa.

Como a Apple rankeia os apps na App Store

Aproveitando a notícia, a empresa falou mais sobre a tecnologia utilizada para classificar os programas na App Store. A Apple afirma usar 42 fatores que determinam como os aplicativos aparecerão na busca, sem revelar exatamente quais são eles para evitar que desenvolvedores consigam manipular esses resultados. Mesmo assim, a companhia revelou que os quatro fatores de maior influência são número de downloads, notas, relevância e comportamento dos usuários. Esse último usa dados de quantas vezes os apps foram abertos depois de terem sido baixados no iPhone ou iPad.

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Veja também
Apple pode estar favorecendo seus próprios aplicativos na App Store