Bloqueio de adblockers pelo Chrome não vai afetar Opera, Brave e Vivaldi

1 min de leitura
Imagem de: Bloqueio de adblockers pelo Chrome não vai afetar Opera, Brave e Vivaldi
Avatar do autor

Três navegadores que têm o código baseado na plataforma Chromium anunciaram publicamente que não concordam com a nova estratégia de gerenciamento de extensões que o principal browser com essa programação, o Google Chrome, anunciou há algum tempo e tem tirado aos poucos do papel.

Segundo o site ZDnet, os navegadores Opera, Vivaldi e Brave não adotarão as novas práticas. Os dois últimos, inclusive, ofertam um adblocker embutido, mas avisaram que mesmo assim darão suporte a quem prefere uma extensão terceirizada para gerar privacidade e evitar banners em excesso. Já o Vivaldi disse que ainda não sabe se será capaz de reverter a função implementada pela Google, mas se posicionou contrário.

A Microsoft, que desde abril oferece o novo Microsoft Edge baseado em Chromium, não respondeu aos questionamentos da reportagem.

Manifest V3

O novo padrão de modificações da Google, conhecido como Manifest V3, tem como uma de suas consequências a inviabilização de alguns adblockers que funcionavam unicamente por meio da API WebRequest. Isso deve prejudicar também antivírus e outros serviços, por isso gerou muitas críticas de parte da comunidade.

Cupons de desconto TecMundo:

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Bloqueio de adblockers pelo Chrome não vai afetar Opera, Brave e Vivaldi