Apple realizou nesta segunda-feira (3) a Worldwide Developers Conference (WWDC) 2019 e, como muita gente já esperava, um dos grandes destaques foi o sistema operacional para dispositivos móveis. Além do Modo Noturno, que aos poucos se torna onipresente em todas as plataformas, o iOS 13 otimiza o desempenho, diminui o consumo de energia e mostra algumas novas funcionalidades bem interessantes.

O desbloqueio facial ficou 30% mais rápido e os apps abrem 2 vezes de maneira mais ágil. Os pacotes de atualização ocupam menos espaço, são 60% menores. Os lembretes foram melhorados, de forma intuitiva, para que você possa marcar os contatos e usar a assistente Siri de forma mais eficiente e esperta. O Apple Maps ganhou mais detalhes e contam mais referências e vêm com as opções de privacidade ligadas por padrão.

appleFonte: Apple

Bem, o Dark Mode com interface preta e cinza serve não somente para preservar seus olhos da luz intensa como também vem para reduzir o uso de bateria. A acessibilidade tem opções com suporte de mouse para o iPad e um novo teclado virtual no estilo SwiftKey, que permite usar gestos para soletrar palavras.

Privacidade e mensagens

Como a GDPR está aí a Apple bateu forte na tecla de privacidade, não somente para o Maps. O login com seu Apple ID permite que você use outra alternativa de credencial em apps de terceiros do que a de redes sociais (vide Facebook). Essa solução usa, por exemplo, emails alternativos criados randomicamente apenas para preencher os requisitos básicos da plataforma — de forma que sua verdadeira conta fique preservada.

appleFonte: Apple

O HomeKit Secure Vídeo agora criptografa o conteúdo captado nas câmeras de segurança da casa no próprio dispositivo local, antes de ser enviado todo codificado para a nuvem — assim nem mesmo a Apple diz saber o que há no material.

appleFonte: Apple

As mensagens possuem um novo sistema de “Memojis”,  avatares especiais para os contatos.

Câmera, AirPods e Siri

A câmera nativa do iOS 13 possui iluminação otimizada, como se você estivesse em estúdio, e recursos de edição e personalização com maior variedade de filtros. Os vídeos não foram esquecidos e recebem as mesmas aplicações, inclusive com a possibilidade de rotacioná-los. O uso de inteligência artificial (IA) para montagem de álbuns e visualização do conteúdo captado — como álbuns gerados automaticamente e as fotos obtidas por dia ou ano.

Os AirPods agora vão interagir de maneira mais esperta com a Siri, lendo suas mensagens sem que você tenha que usar as mãos para ouvir e responder. Outra coisa bacana é o Audio Sharing, que permite compartilhar o que você está escutando com outra pessoa em tempo real.

ios 13Fonte: Apple

HomePod também usa a Siri para ter uma comunicação mais fluída, reconhecendo as músicas em execução e transferindo para o gadget. O CarPlay, que não é popular por aqui, ganha o app de música Pandora e compatibilidade com o Waze.

iPadOS

Muita gente reclamava que o iOS deveria se dedicar melhor ao iPad, que precisa lidar com certas particularidades. Agora, foi exatamente isso que a Apple fez. Para começar, ficou mais fácil e intuitivo deslizar e separar o conteúdo em múltiplas janelas.

Você pode tocar e segurar os links para exibir uma visualização pop-up e arrastar uma janela de composição do correio para o lado para observá-la em uma seção dividida. Se usar um aplicativo do dock enquanto ele estiver na exibição de exposição, o sistema mostrará todas as instâncias desse item.

AppleFonte: Apple

Pequenos detalhes, como barra de rolagem para conteúdo grande, experiência mais fluída no Safari e multitouch com otimização da tela sensível ao toque — três pinças formadas pelos dedos — são algumas das boas adições do iPadOS. A Apple Pencil possui uma resposta bem mais precisa, com latência diminuída de 20 ms para 9 ms.

A previsão é de que o iOS 13 chegue aos dispositivos a partir de setembro e as atualizações devem estar disponíveis para os iPhones 6S  (incluindo iPhone SE) e superiores — ou seja, não valem do iPhone 5S e 6 para baixo.

Cupons de desconto TecMundo: