Edge baseado no Chromium terá “Modo Internet Explorer”, “Coleções” e mais

2 min de leitura
Imagem de: Edge baseado no Chromium terá “Modo Internet Explorer”, “Coleções” e mais
Fonte: googlediscovery
Avatar do autor

A Microsoft anunciou hoje (06) durante a Build 2019 uma série de novidades para o novo Edge, o navegador da empresa baseado no Chromium — o código aberto a partir do qual é criado o Chrome, Opera e vários outros browsers. Uma das mais interessantes é o “Modo Internet Explorer”, que vai tornar o navegador compatível com sites antigos que, normalmente, só rodariam no falecido software da Microsoft.

O recurso é importante especialmente para empresas que ainda possuem sites internos e sistemas online que só funcionam no IE. Para isso dar certo, a Microsoft vai incluir o motor de renderização do IE dentro do Edge Chromium. Assim, quando o usuário acessar um desses sites com o novo navegador, ele automaticamente identifica os requerimentos do endereço e carrega a página por meio da tecnologia do IE.

No dia a dia, usuários não devem sequer perceber diferenças entre usar sites antigos e novos no Edge Chromium, sendo que a transição deve acontecer sem qualquer esforço. No Edge atual, quando você carrega um site que precisa do IE, uma janela separada do IE11 é aberta, a qual tem interface, favoritos e senhas salvas diferentes.

“Temos um navegador que recebe atualizações regularmente e vai funcionar no Windows 7 e até macOS e consegue lidar com coisas como customização de TI da Nova Aba e da Busca Microsoft, além de ter o IE embutido”, disse Joe Belfiore líder da equipe de software da Microsoft.

edge chromiumIE estará integrado dentro do Edge Chromium, fazendo integração com sites antigos sem qualquer esforço (fonte: The Verge)

Praticidade e privacidade

O Edge Chromium é, portanto, uma boa opção para usuários corporativos, mas também será interessante para o usuário final. O fato de ele ser baseado no Chromium significa que ele será compatível com praticamente tudo que há de novo na web, especialmente serviços Google e extensões.

Mas a nova ferramenta mais interessante mostrada pela Microsoft é o que a empresa está chamando de “Coleções”. Você poderá coletar texto, imagens, links e listas de sites na web e montar anotações completas e com referências sobre a origem do conteúdo todo. Depois, é possível gerar um arquivo de texto no Word ou mesmo uma planilha no Excel e compartilhar a coleção.

edge chromiumSalvar texto, imagens e obter referências será muito mais fácil no novo Edge (fonte: The Verge)

Há também uma grande preocupação com privacidade. Por isso, o Edge Chromium deve contar com três nível de proteção contra rastreamento publicitário. A configuração padrão seria uma “Balanceada”, mas haveria uma opção “Sem restrições” e outra “Restrita”.

Com a restrita, o Edge bloquearia praticamente todo tipo de rastreamento publicitário, além de implementar uma série de outras medidas importantes para pessoas bem preocupadas com privacidade. A balanceada implementaria algumas restrições, especialmente impedindo que sites que você nunca acessou tenham acesso aos seus históricos de buscas e compras, mas não bloquearia tanta coisa a ponto de gerar problemas de carregamento nos sites.

edge chromiumNovo navegador terá três níveis de proteção contra rastreamento publicitário na web, e você poderá definir qual prefere (fonte: The Verge)

A configuração “não restrita” ainda teria algumas proteções, mas focaria na compatibilidade com sites, oferecendo uma experiência bem despreocupada com privacidade na web. Nenhuma dessas configurações bloquearia totalmente a exibição de anúncios, apenas impedem em diferentes graus o rastreamento promovido por eles.

A Microsoft ainda está trabalhando em todas essas novidades, mas os testadores do Edge Chromium no edição Canary do navegador em breve poderão conferir essas novidades.

Você pode baixar e se tornar o testador do Edge Chromium aqui.

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Edge baseado no Chromium terá “Modo Internet Explorer”, “Coleções” e mais