Ontem (29) mesmo noticiamos aqui que um adolescente descobriu uma falha grave que permitia a ele ouvir outros iPhonesiPads sem a autorização dos usuários. O responsável pelo jovem teria tentado alertar a Apple de várias formas, sem sucesso. Agora, um advogado de Houston deve conseguir a devida atenção da companhia, por meio de uma ação judicial.

Larry Williams entrou com um processo na segunda-feira (28), junto ao Tribunal Distrital do Condado de Harris, alegando que a empresa foi negligente quando permitiu que o microfone de seus dispositivos fosse usado dessa maneira enquanto trabalhava com informações confidenciais de um de seus clientes.

"O réu tinha uma conversa privada com um cliente quando essa violação de produto permitiu a gravação. O produto foi utilizado para os fins pretendidos, porque o autor atualizou seu telefone para fins de chamadas de grupo no Facetime, mas não a escuta não solicitada. O réu sofreu prejuízos", afirmou o documento.

Williams também alegou responsabilidade por produtos restritos e violação de garantia expressa, entre outros aspectos. A Apple deve lançar uma correção para o bug ainda esta semana e não comentou o processo.

Cupons de desconto TecMundo: