A Google começou a distribuir hoje (04) a versão estável 71 do Chrome para computadores Windows, Linux e macOS. Essa nova edição não traz grandes mudanças na interface, mas conta com algumas melhorias no que diz respeito a segurança e privacidade dos internautas.

A principal delas é um novo recurso que permite ao navegador mostrar um alerta aos usuários que estão prestes a adquirir algum produto ou serviço em sites maliciosos. Quando o navegador detectar que o site não está mostrando corretamente as condições da cobrança, ele não permite que o internauta insira os dados do seu cartão de crédito.

Sites que tentam confundir o usuário disfarçando cobranças recorrentes como compras únicas começarão a ser flagrados

Dessa maneira, sites que tentam confundir o usuário disfarçando cobranças recorrentes (assinaturas) como compras únicas começarão a ser flagrados pelo Chrome, o qual deve alertar aos usuários para que não insiram seus dados de cobrança.

Outra novidade no navegador deve começar a bloquear sites que usam anúncios maliciosos para enganar usuários. Isso inclui anúncios disfarçados de chats, popups com mensagens mentirosas e várias outras formas de ludibriar internautas. Os sites que mais adotam práticas como essas serão bloqueados completamente pelo navegador.

O Chrome 73 também vai tomar ações contra sites que exibem vídeos com som em reprodução automática

Segundo a Google, anúncios como esses são normalmente usados para enganar usuários, roubar dados pessoais ou vender produtos inexistentes.

O Chrome 73 também vai tomar ações contra sites que exibem vídeos com som em reprodução automática e vai padronizar informações sobre tempo e data de publicação de postagens.

A versão com essas melhorias do Chrome começou a ser distribuída hoje pela Google para sistemas desktop e só deve chegar ao Chrome OS e ao Android nas próximas semanas.

Cupons de desconto TecMundo: