Desde abril deste ano a Microsoft parou de utilizar o codinome Redstone para se referir às atualizações do Windows 10, optando por números e letras que representem a data de lançamento. Atualmente, por exemplo, a empresa está trabalhando na versão 19H1, que será lançada no primeiro semestre de 2019.

Mas a companhia pode mudar esse posicionamento novamente, é o que indica o ZDNet. De acordo com fontes ouvidas pelo site, é possível que a Microsoft adote o mesmo esquema de nomenclatura do Azure para o Windows 10, utilizando nomes de elementos da tabela periódica. Seguindo essa lógica, a próxima versão do sistema depois da 19H1 seria batizada de “Vanadium” (Vanádio).

No entanto, seguir a ordem da tabela, assim como faz a equipe do Azure, resultaria em chamar a versão seguinte a essa de “Chromium” (Crômio). Como esse é o mesmo nome do projeto de código aberto do Google que é a base do Google Chrome, a Microsoft teria preferido evitar a possibilidade de confusão entre os usuários e mudado o nome para “Vibranium”.

Pode não ser um elemento do mundo real, mas no Universo Marvel o vibranium é o metal encontrado na nação de Wakanda que foi utilizado na construção do escudo do Capitão América. Pode ser um indicativo de que a Microsoft quer deixar um pouco de lado os nomes mais formais e apostar em apelidos mais divertidos para seu sistema, mais ou menos da linha do que o Google faz com as versões do Android, que sempre recebem nomes de doces e sobremesas.

De qualquer forma, o lançamento dessa atualização ainda está distante. A previsão é de que o suposto Windows 10 Vibranium seja distribuído para todos os usuários apenas em outubro de 2019.

Cupons de desconto TecMundo: