Identificadas no início do ano em processadores da Intel, as falhas Spectre e Meltdown vêm causando transtornos não somente à fabricante de chips, mas também a outras companhias que trabalham com os processadores. Um dos problemas enfrentados é o fato de que tais correções resultam em queda de desempenho das máquinas afetadas.

Visado driblar esse problema, a Microsoft resolveu aplicar ao Windows 10 um novo pacote de correção que conta com uma série de recursos de software conhecida como Repotline. Desenvolvido há alguns meses pela Google, este patch já foi usado em distribuições de Linux como SUSE e Red Hat e está presente na mais recente atualização do Windows para desenvolvedores, a versão 19h1.

Pelo Twitter, o diretor da equipe de desenvolvimento do kernel Windows Mehmet Iyigun confirmou que a Repotline foi ativada por padrão a fim de reduzir ao máximo o impacto das falhas Meltdown e Spectre.

A parte negativa fica pela ausência da correção aprimorada na mais recente grande atualização do Windows 10, a Octuber 2018 Upadte. Segundo o ZDNet, essa versão refinada com as correções para as falhas causadas pelos processadores chega a todos os usuários do Windows 10 provavelmente apenas em 2019.

Cupons de desconto TecMundo: