Com a disseminação dos dispositivos móveis e do acesso a internet em diferentes situações, a necessidade de instalar um editor de documentos no computador e alterá-los apenas por meio do desktop diminuiu. Os grandes patrocinadores desta experiência são os aplicativos Office Online e Google Docs, que permitem acessar e editar diferentes arquivos com uma série de ferramentas. Mais que isso: é possível editá-los ao mesmo tempo que outros usuários, acompanhando as modificações em tempo real.

Apesar de Office Online e Google Docs oferecerem serviços semelhantes, há diferenças entre optar por utilizar uma das ferramentas. Ambos oferecem acesso gratuito – ainda que haja serviços adicionais caso o usuário se disponha a pagar por eles – e requerem, basicamente, acesso a internet para serem utilizados. Ademais, os dois permitem editar os arquivos ao mesmo tempo que outros usuários. 

Diante de várias semelhanças, o comparativo abaixo pretende ajudar a tomar a decisão sobre qual editor de documentos online utilizar. Para isso, analisa cada um dos serviços e destaca suas diferenças importantes em relação ao concorrente. O Office Online é composto pelos aplicativos WordExcel e PowerPoint, enquanto o Google Docs traz DocumentosPlanilhas e Apresentações

Word x Documentos Google

O intuito de ambos os serviços é permitir a edição de textos. Para isso, é possível configurar elementos básicos, como fonte, formatação da página e adição de outros elementos textuais, como notas de rodapé. Ambos salvam as alterações à medida que elas são feitas e permitem editar o arquivo junto com outros usuários em tempo real. No entanto, apenas o Documentos Google permite editar o texto (sem perder nenhuma informação) mesmo sem conexão com a internet. 

O Word Online mantém uma interface semelhante à do programa para desktop, facilitando a vida do usuário já familiarizado com o produto. Já a do Documentos Google é bastante simples, colocando as principais opções em uma barra no topo da página. A organização das opções no Word Online funciona melhor por estarem agrupadas de acordo com a tarefa que desempenham. Além disso, a ferramenta de ajuda do Office Online é bastante eficiente. 

O Documentos Google oferece suporte para mais formatos que o Word. Se isso é uma vantagem, também pode atrapalhar na hora de abrir o documento em outros editores de texto. Neste sentido, o Word Online abre o documento na versão “física” do programa, instalada no computador do usuário, com um clique. Assim, evita problemas de configuração no arquivo. Tudo fica salvo automaticamente na conta do OneDrive utilizada para login, inclusive quando o documento é aberto na versão do Word para desktop. 

Tanto Word Online quanto Documentos Google têm a opção de inserir comentários ao longo do texto, mas apenas no segundo traz a ferramenta de controle de alterações – disseminada pela própria Microsoft na versão para desktop do Office. Trata-se de uma funcionalidade importante, especialmente quando há mais de um usuário editando os textos e, nisso, o Google sai na frente.

Se acerta no controle de alterações, o Documentos Google peca na correção do texto. A ferramenta de correção gramatical não é das mais eficientes, ao contrário do Word Online, na qual funciona muito bem. Este é um impeditivo considerável para quem usa os editores para atividades profissionais, em que é essencial apresentar um texto sem falhas. 

Ambos os editores de texto apresentam limitações em relação a recursos mais avançados. Não é possível usar plug-ins que desempenham funções específicas, como adicionar referências bibliográficas de forma automática, por exemplo. 

De modo geral, os dois editores desempenham as mesmas funções de maneira eficiente. No caso do Word Online e do Documentos Google, a decisão sobre qual dos dois é melhor deve levar em conta as necessidades do usuário. Caso a utilização seja predominantemente profissional, o primeiro é a melhor opção. Caso a prioridade seja editar o arquivo em qualquer situação, mesmo offline, o serviço do Google se adequa melhor. 

Excel x Planilhas Google

Excel e Planilhas Google são editores de planilhas da Microsoft e do Google, possibilitando agregar diversos dados em um só lugar, além de realizar operações matemáticas básicas e de gerenciar as informações registradas.

Como é uma tendência no Office Online, o Excel mantém interface bastante semelhante à versão desktop do programa. Este é um dos produtos clássicos da Microsoft, com o qual a empresa possui considerável experiência – o que se manifesta na qualidade da versão online. 

A versão online do Excel e o Planilhas Google trazem ferramentas básicas deste tipo de editor, como a possibilidade de filtrar as informações exibidas e ocultação de colunas. Também é possível realizar operações matemáticas básicas a partir dos dados, com a mesma lógica que quem já usa este tipo de programa está acostumado.

As vantagens do Excel ficam evidentes, porém, quando algumas funcionalidades mais avançadas são necessárias. Embora o Planilhas Google tenha a vantagem de permitir a manipulação de tabelas dinâmicas, o Excel sai na frente ao oferecer importantes opções de visualização, como congelar painéis ou linhas e colunas superiores. 

A qualidade dos gráficos dá outra vantagem ao Excel. Em ambos os casos, é fácil transformar os dados registrados nas planilhas em gráficos, mas o programa da Microsoft oferece melhores opções de visualização e a edição é mais simples que no aplicativo do Google. Além disso, o Excel também gera tabelas, que podem ser editadas de acordo com as preferências do usuário. 

Nem Excel nem Planilhas Google trazem a opção de trabalhar com macros. No entanto, o produto da Microsoft se mostra mais eficiente neste caso. Apesar de não possibilitar editar as macros, é possível abrir os arquivos que as contenham. Para alterá-las, o usuário pode abrir o arquivo na versão desktop do Excel com um clique, sem prejuízos ao conteúdo. Assim, a resolução do problema é mais simples que no aplicativo do Google. 

Entre os editores de planilha online, o Excel é mais bem-sucedido em oferecer as complexas funções desempenhadas pelo programa que o Planilhas Google. Ainda que nem todas as opções disponíveis na versão para desktop sejam ofertadas, a Microsoft foi capaz de criar um produto consistente sem comprometer a facilidade de sua utilização. 

PowerPoint x Apresentações Google

Para criar, editar e exibir apresentações gráficas, Microsoft e Google oferecem o PowerPoint e o Apresentações Google. Ambos adotam uma interface semelhante, com a visualização da miniatura dos slides na coluna do lado esquerdo da tela e, ao lado, a versão ampliada deles, na qual o conteúdo pode ser editado. Como sempre, o design do PowerPoint online é quase o mesmo da versão desktop do programa.

À primeira vista, os aplicativos são bastante semelhantes, mas um exame mais atento dos recursos dá larga vantagem ao produto da Microsoft. A diferença se inicia nos temas para as apresentações oferecidos pelo PowerPoint. Além de haver oferta de mais opções que o Apresentações Google, eles são mais bonitos e mais bem-acabados visualmente. 

O PowerPoint oferece não apenas diversas opções de tema para os slides. O usuário pode escolher entre diversas configurações para cada um deles praticamente sem esforço, já que a opção aparece ao tentar criar um novo slide. É mais fácil, portanto, editar a formatação dos elementos do slide no programa da Microsoft que no Apresentações Google. 

Ambos os aplicativos oferecem efeitos de transição entre os slides. Ainda que sejam limitados em complexidade, são suficientes para apresentações simples. Neste ponto, as opções do PowerPoint são mais eficazes, porque os efeitos podem ser aplicados a elementos diferentes. No caso do Apresentações Google, são aplicados diretamente aos slides. O aplicativo da Microsoft, por sua vez, permite utilizá-los também em palavras ou caracteres específicos. Assim, o programa proporciona ao usuário maior controle do ritmo da apresentação.  

O PowerPoint também elimina problemas de configuração ao abrir a apresentação no editor online. Caso o usuário tenha feito a apresentação na versão desktop do programa da Microsoft e tente editar no Apresentações Google, pode encontrar problemas com a adequação do texto ao espaço do slide ou em adaptar as fontes utilizadas. 

Ao comparar os dois, o Apresentações Google é significativamente mais limitado que o PowerPoint. Assim como no caso do Excel, a experiência prévia da Microsoft com este tipo de programa se mostra importante na qualidade da experiência oferecida aos usuários que optam pela versão online do editor de apresentações. 

As diferenças entre Office Online e Google Docs ficam mais evidentes a depender dos objetivos de cada usuário e dos programas que usam mais frequentemente. Caso você tenha maiores exigências e utilize recursos mais complexos, o Office Online é a melhor opção. Ao considerar a distância considerável entre a qualidade do serviço do Excel e do PowerPoint em relação ao Planilhas Google e ao Apresentações Google, há ainda mais motivos para optar pelo pacote da Microsoft. 

Há, ainda, um ponto adicional que oferece vantagens ao Office. Apesar de ambas as ferramentas serem gratuitas, há opções pagas para ter acesso a serviços complementares. No caso do Google, o usuário pode optar por planos para aumentar a capacidade de armazenamento de seu Google Drive.

A Microsoft, por sua vez, oferece o Office 365, que traz vantagens consideráveis. O Office Online garante o acesso gratuito aos editores de texto, planilha e apresentações. Ao assinar o Office 365, o usuário continua com o acesso online, mas pode instalar a versão física de Word, Excel e PowerPoint em seu computador, tablet e celular e recebe 1 TB de armazenamento no OneDrive. Como se isso não fosse suficiente, pode usar outros serviços da empresa, como OneNote, Outlook e a versão online do Skype.

Ficou interessado? Clique aqui para assinar o Office 365 agora mesmo.