Teste de 'alerta presidencial' é emitido por órgão nos Estados Unidos

1 min de leitura
Imagem de: Teste de 'alerta presidencial' é emitido por órgão nos Estados Unidos
Avatar do autor

O Aeroporto Internacional de Charlotte postou, em sua conta oficial do Twitter, um pequeno vídeo no exato momento em que dezenas de smartphones receberam o primeiro alerta presidencial.

O alerta foi enviado pela Agência Federal de Gerenciamento de Emergências (FEMA, da sigla em inglês) na quarta-feira, dia 3 de outubro, e teve como objetivo testar o serviço de alertas e checar se há a necessidade de efetuar melhorias.

Futuramente, os alertas da FEMA deverão alertar a população sobre emergências nacionais, como no caso de um ataque por míssil, por exemplo. Por hora, a mensagem de teste dizia: “ALERTA PRESIDENCIAL - ESTE É UM TESTE do Sistema Nacional de Alerta de Emergência Sem Fio. Nenhuma ação é necessária". A Fema afirmou que os alertas não podem ser desativados pelos usuários.

No vídeo, em Charlotte, as pessoas provavelmente se lembraram que se tratava apenas de um teste, pois continuaram com suas obrigações sem dar muita atenção aos seus telefones.

Em meio a críticas, funcionários do governo já tinha declarado que o alerta não poderia ser acionado, pessoalmente, pelo presidente Donald Trump. De qualquer forma, o nome "Presidential Alert" parece apelativo demais para o serviço.

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Veja também
Teste de 'alerta presidencial' é emitido por órgão nos Estados Unidos