Microsoft libera códigos completos de versões originais do MS-DOS no Github

1 min de leitura
Imagem de: Microsoft libera códigos completos de versões originais do MS-DOS no Github
Avatar do autor

Nos anos 80, se você quisesse acessar os arquivos de um disquete ou executar ações simples era preciso conhecer um punhado de palavras que substituíam o que atualmente fazemos rapidamente com um mouse, subdiretórios e conteúdo em janelas. O Microsoft Disk Operating System — ou MS-DOS — é que nos permitia fazer isso e o sistema operacional foi um marco na história da computação por ser relativamente simples de manusear na época.

Criado na velha linguagem Assembly, foi esse software que popularizou bastante os computadores domésticos, em especial os IBM PC e IBM XT — pioneiros responsáveis pela invasão das máquinas aos lares no final dos anos 80 e a chegada do Windows posteriormente. Agora, os códigos-fontes das versões MS-DOS 1.25 e 2.0 estão disponíveis no repositório de desenvolvedores GitHub.

A compilação original já estava disponível há quatro anos no site Computer History Museum, que preserva capítulos importantes da história da tecnologia mundial, mas agora também fica em um local propício para desenvolvedores — que são incentivados a criar derivados a partir dessa fórmula inicial. Além disso, o GitHub foi comprado pela Microsoft este ano, então fica tudo “em casa”.

ms dosFonte: Computer History

“Os arquivos de origem neste repositório são de referência histórica e serão mantidos estáticos. Por isso, não envie solicitações sugerindo modificações nos arquivos originais, mas fique à vontade para distribuir e experimentar”, diz a gigante de Redmond. Acesse aqui.

MS-DOS 2.0 trouxe comandos revolucionárias

Como no inícios dos anos 80 não tínhamos discos rígidos ou nuvem, os sistemas operacionais precisavam ser carregados via disquetes e às vezes os arquivos ficavam nos mesmos locais que os outros programas que você precisava utilizar. Por isso, eles não podiam ser muito pesados. Assim, o MS-DOS 1.25 traz apenas sete arquivos, com aproximadamente 300 Kb.

O MS-DOS 2.0, também criado em Assembly, pode ser considerado revolucionário, com mais de 100 arquivos. Foi com ele que os disquetes puderam ter mais capacidade, com uso de nove setores por trilha e versões de 180 Kb para face única e 360 Kb para dupla face. Foi a partir desses conceitos que surgiriam então os primeiros discos rígidos de 32 MB, fundamentais para a composição de um sistema operacional mais complexo, como o Windows.

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Veja também
Microsoft libera códigos completos de versões originais do MS-DOS no Github