O tempo de decorar uma sequência de letras (pelo menos uma maiúscula!), números e símbolos para acessar emails, redes sociais e qualquer conta que você tenha na internet parece estar chegando ao fim… pelo menos para os usuários do Microsoft Edge.

A empresa anunciou no início da semana a introdução de suporte para sistemas alternativos de autenticação web, como uso de reconhecimento facial, leitura de impressões digitais (já utilizadas pelos usuários do Windows Hello), PINs e chaves de segurança externa FIDO2.

As novas formas de autenticação já estão disponíveis para quem instalar o Windows Insider Preview 17723 (ou mais recente) e, de acordo com o site Engadget, devem ser disponibilizadas a todos os usuários do Windows 10 (versão 1809) até o fim do ano.

Microsoft não dá mais detalhes sobre a adesão de sites às novas formas de login, mas explica que está trabalhando com diversos parceiros para fazer essa internet sem senha acontecer, proporcionando aos usuários uma experiência “melhor e mais segura”.

“Confiamos em sites para processar números de cartão de crédito, salvar endereços e informações pessoais e até mesmo lidar com registros confidenciais, como informações médicas. Todos esses dados são protegidos por um antigo modelo de segurança: a senha. Mas as senhas são difíceis de lembrar e são fundamentalmente inseguras  muitas vezes reutilizadas e vulneráveis a phishing e crackers”, explica em nota.

A ideia de utilizar outras formas de autenticação começou a ser trabalhada pela Microsoft em 2016 e, durante a RSA 2018, em São Francisco, a empresa mostrou como os novos sistemas possibilitariam até compras por meio do reconhecimento facial.