A Google hoje (12) que, em breve, não será mais possível instalar extensões do Chrome a partir de sites que não sejam a Chrome Web Store, a loja oficial do navegador. Isso quer dizer que a companhia vai gradativamente acabar com aqueles botões em sites de desenvolvedores que oferecem a extensão diretamente, sem que o browser seja levado para a loja oficial.

A maioria dessas reclamações são atribuídas ao uso confuso ou enganoso das instalações inline em websites

Essa pode parecer uma atitude hostil da Google, mas, na verdade, a empresa está tentando proteger os usuários de desenvolvedores mal-intencionados que usam as instalações “inline” — como a Google as chama — para enganá-los. “Nós continuamos recebendo um grande volume de reclamações de usuários sobre extensões não desejadas modificando inesperadamente a experiência deles no Chrome”, disse James Wagner, gerente de produto para a extensões do browser. “A maioria dessas reclamações são atribuídas ao uso confuso ou enganoso das instalações inline em websites”, completou.

A Google chegou a tentar mudar essa situação nos sites dos desenvolvedores, mas parece que muitos não querem mudar suas práticas, colocando botões de instalação sem informações detalhadas sobre os softwares que oferecem. Dessa forma, como na Chrome Web Store há praticamente todos os detalhes, bem como os comentários de outros usuários acerca do item, a Google acredita que é mais interessante usar apenas sua loja para permitir as instalações.

chrome web store

Com isso, a empresa planeja eliminar as instalações inline de extensões já existentes do Chrome em 12 de setembro e, em dezembro deste ano, com o lançamento do Chrome 71, a API que controla esse recurso será completamente desativada. Depois disso, os desenvolvedores terão que linkar a Chrome Web Store em seus sites em vez de usar botões para download direto.

Cupons de desconto TecMundo: