O Edge é o herdeiro espiritual do Internet Explorer, mas, não fosse o fato de ambos serem da Microsoft e fazerem essencialmente a mesma coisa (navegar na web), essa afirmação não faria qualquer sentido. Isso porque o novo navegador da MS finalmente apresenta armas para colocá-lo como uma alternativa de fato aos principais programas do gênero do mundo.

E na tentativa de provar isso novamente, a Microsoft realizou testes de consumo de bateria para mostrar que o seu navegador seria mais econômico do que seus grandes concorrentes, o Firefox e o Chrome. A avaliação foi feita já na mais recente versão do Windows 10, a April 2018 Update, e usa também a versão mais recente do Edge.

O teste coloca os navegadores abertos em três Surface Book com o mesmo vídeo em alta definição sendo reproduzido por streaming. O resultado é um tanto surpreendente, com a bateria do dispositivo rodando o Edge durando 98% a mais do que a do aparelho com o Firefox e 14% do que a do computador com Google Chrome.

A companhia deixa claro, porém, que o tempo de duração de uma carga da bateria pode variar também de acordo com outros fatores. Além disso, não se pode excluir da conta o fato de o hardware no qual o teste foi executado ser da própria Microsoft, outro fator que pode influenciar no bom desempenho energético do Edge.

De qualquer maneira, o resultado é significativo e indica o ótimo trabalho que a Microsoft vem desenvolvendo em torno de seu navegador.