O serviço de streaming de música Tidal, lançado em 2014 e comprado no ano seguinte pelo rapper Jay-Z, está devendo meses de pagamentos de direitos autorais para pelo menos três gravadoras internacionais. A notícia foi publicada pelo jornal norueguês de finanças Dagens Næringsliv que conversou com dois executivos da indústria sobre o caso.

De acordo com a publicação, o diretor-executivo da Phonofile, uma subsidiária da Sony, confirmou que os pagamentos do Tidal pelas músicas disponibilizadas na plataforma estão atrasados. O mesmo foi dito pelo gerente da Propeller Recordings, que ainda completou afirmando que o clima está preocupante e alguns artistas falam em tirar suas músicas do serviço.

Essa é apenas mais uma das notícias negativas que foram divulgadas nos últimos meses sobre o Tidal. Em dezembro do ano passado, o mesmo jornal informou que a empresa estava com pouco dinheiro em caixa e poderia ficar sem recursos nos próximos seis meses.

Na semana passada, uma pesquisa feita por analistas da Universidade Norueguesa de Ciência e Tecnologia indicou que o Tidal pode ter manipulado artificialmente os números de streaming dos novos discos de Beyoncé e Kanye West para divulgar valores maiores do que os reais. A companhia nega todas as afirmações e diz que os negócios continuam crescendo a cada ano.

Cupons de desconto TecMundo: