Com o tema da privacidade sempre ainda mais em voga nessa primeira metade do ano após os escândalos envolvendo o Facebook e a Cambridge Analytica, é natural que outras companhias de tecnologia se movimentem para reforçar a segurança de seus clientes. A Apple é uma dessas empresa e vem fechando o cerco em torno de apps que enviam a localização do usuário para terceiros sem autorização expressa.

Segundo o site 9to5Mac, a companhia passou a suspender esse tipo de aplicativo nos últimos dias, notificando na sequência os desenvolvedores de que eles violaram duas regras da política de uso da App Store. Mais especificações, os tópicos 5.1.1 e 5.1.2 são os que tratam desse tema.

“O aplicativo transmitir dados da localização do usuário para terceiros sem consentimento explícito do usuário e para propósitos não aprovados”, segundo o conjunto de regras da Apple para quem quer publicar na App Store, consiste em violação. Para voltar a ter seu aplicativo na loja virtual, os desenvolvedores precisam remover qualquer linha de código ou framework que viole tais determinações.

A publicação cita ainda como uma das motivações da Apple para tomar tal medida a recente General Data Protection Regulation (GDPR), legislação europeia que força as companhias a focar ainda mais na garantia da privacidade de seus usuários. Assim, a fim de se adequar à lei, a companhia tratou de reforçar a aplicação de suas próprias regras.

A Apple ainda não revelou números de sua limpa, portanto, não há como saber quantos aplicativos e desenvolvedores foram atingidos de fato.

Cupons de desconto TecMundo: