Em 2017, a Microsoft apresentou o Windows 10 S, uma versão mais simples do Windows 10 feita com foco em estudantes e para concorrer com o Chrome OS. A grande diferença desta versão para a mais básica do Windows 10 até então (Windows 10 Home) é o fato de que a S tem suporte apenas para aplicativos presentes na Windows Store.

Contudo, segundo antecipa o site Neowin, a Microsoft pode abandonar o Windows 10 S como uma versão independente. Em seu lugar entraria o “Modo S” dentro das três atuais versões do sistema operacional — Home, Pro e Enterprise. A nova modalidade teria, obviamente, as mesmas limitações do Windows 10 S.

O “Modo S” já estava disponível para a versão Enterprise do Windows desde setembro do ano passado. Além disso, tradicionalmente, o Windows 10 S sempre foi uma versão limitada do Windows 10 Pro, então, a novidade aqui seria estender esse recurso para todas as três modalidades disponíveis do Windows 10.

Windows 10Microsoft pode apresentar mudanças no Windows 10.

De acordo com o site Thurrott, seis em cada 10 usuários do Windows 10 S permanecem com a versão restrita do sistema, mesmo com a possibilidade de migrar para o Windows 10 Pro sem nenhum custo adicional. Isso indica, talvez, que as pessoas estão satisfeitas com o sistema de modo geral, o que talvez justifique a mudança da Microsoft.

A diferença com essa nova proposta, cuja simulação pode ser conferida na nova versão prévia da próxima grande atualização do sistema, é que a migração sem custo acontecerá apenas para o Windows 10 Home. Ou seja, usuários de uma máquina com o “Modo S” ativado terão que pagar (possivelmente US$ 49) para destravar a versão Pro, enquanto a versão Home poderá ser obtida gratuitamente.

Tudo isso, obviamente, ficará a cargo das fabricantes, afinal são elas quem escolhem exatamente qual versão será adicionada dentro de suas máquinas. Além disso, como não se trata de um anúncio oficial, é provável que tudo seja esclarecido em detalhes mais adiante pela própria Microsoft.

Cupons de desconto TecMundo: