O Snapchat apresentou recentemente os resultados do seu terceiro trimestre e, não tão bons quanto se esperava: um dos números mais desanimadores foi o de que a rede social conquistou apenas 4.5 milhões de novos fãs no período, um número bem abaixo do que a rede social estimava. Mas, apesar de sensível, foi outra informação presente no relatório que chamou a atenção de muitos analistas: a declaração do próprio Snapchat de que a plataforma funciona muito melhor para usuários de iPhone do que Android.

Não que essa descoberta seja uma surpresa: diversas matérias já haviam comparado os recursos do aplicativo em ambos os sistemas e é evidente como a versão para iOS é mais completa, com mais filtros e outras funcionalidades que não existem na versão disponível no Google Play Store, ou que demoram meses para chegar até o sistema operacional.

A diferença agora é que o próprio Snapchat admitiu isso publicamente e já engatou uma justificativa: no formulário enviado pelo aplicativo para iniciar seu processo de IPO junto ao governo americano, está explicado que a empresa de fato priorizou o desenvolvimento da versão iOS de seu aplicativo porque, inicialmente, o engajamento dos usuários que usam iPhone era maior, então todas as principais mudanças sempre aconteceram primeiro na plataforma da Apple.

Pisou na bola

Apesar de compreensível, a estratégia está longe de ter sido correta quando se pensa que um dos principais objetivos do Snapchat é aumentar sua base de usuários. Com uma penetração muito maior de usuários, os smartphones com sistema Android chegam em mais locais e tem muito mais potencial para conquistar novos fãs para a marca.

Snapchat

Porém, a falta de recursos disponíveis para esse sistema, especialmente em um momento no qual sua principal dinâmica está disponível em outros aplicativos, prejudica muito a experiência de quem possui um produto com o sistema Google e é, de fato, um problema para arrebanhar mais pessoas.

Mas está correndo atrás

Que o Snapchat demorou para fazer algo a esse respeito, não há muita discussão. Mas, ao menos, o time que elabora a estratégia da companhia já percebeu que agora é hora de agir. No mesmo documento, a empresa afirma que foi um erro deixar que uma versão do app tivesse notamentelmente mais recursos que a outra e que o momento é recuperar o terreno,  equiparando a qualidade de seu aplicativo em ambas as plataformas.

E esse movimento deve acontecer bem depressa: em seu comunicado de trimestre, com a mudança de posicionamento do Snapchat, se colocando mais como uma plataforma de mídia do que uma rede social, ter recursos visuais e gerar imagens de qualidade é essencial para cumprir com as expectativas geradas nessa nova fase e, por consequência, conquistar uma base de usuários maior. Vejamos se a estratégia dará certo.

Cupons de desconto TecMundo: