* Conteúdo patrocinado

A afirmação de que todas as empresas de hoje são de tecnologia vai se tornando mais verdadeira a cada dia, e as tecnologias de cloud computing são um dos fatores principais nessa transformação digital. Por esse motivo, o Microsoft Tech Summit (MTS) é uma excelente oportunidade tanto para quem já trabalha com tecnologia quanto para quem quer descobrir os benefícios que qualquer companhia ou startup pode ter com serviços como o Azure, o Microsoft 365 e outras soluções de nuvem.

Para quem não sabe, o Tech Summit é um evento que a Microsoft realiza anualmente em várias cidades ao redor do mundo. Aqui na América Latina, São Paulo foi a capital escolhida para receber a programação nos dias 6 e 7 de dezembro, no Transamérica Expo Center. Por lá, rolaram várias palestras, apresentações e workshops, voltados não apenas para especialistas em TI e desenvolvedores, mas também para empresários, estudantes, empreendedores e apaixonados por tecnologia em geral.

Todos os anos, os interessados em comparecer precisam apenas se inscrever antecipadamente no site do MTS, já que as vagas são limitadas, e o evento é gratuito. Quem consegue garantir uma entrada tem acesso a uma quantidade enorme de conteúdo para enriquecer seus conhecimentos sobre a nuvem e aprender mais sobre as soluções da Microsoft.

No total, foram oito salas voltadas apenas para palestras e apresentações com engenheiros e profissionais que criam e executam serviços usando a nuvem do Azure e o pacote Microsoft 365. E quem quis colocar a mão na massa e se aprofundar em conteúdos mais técnicos pôde também se inscrever em sessões concorridas, que aconteceram em duas outras salas dedicadas exclusivamente à realização de workshops.

Keynotes de peso

No dia inicial do evento, os destaques ficaram com os keynotes. No primeiro, o gerente-geral de marketing e operações da Microsoft, Joseph Landes, subiu ao palco para mostrar as inovações que permitem que o Azure aumente a produtividade de profissionais de TI e desenvolvedores. Ele também falou sobre a nuvem híbrida do Azure Stack, apresentou soluções de inteligência artificial e explicou como as soluções de Microsoft facilitam a ampliação da segurança e da privacidade dos clientes ao mesmo tempo que permitem manter mais controle sobre custos.

“Hoje no keynote, que foi a nossa apresentação na plenária, nós conversamos com alguns clientes, o pessoal do Sicredi e da Linx. Foi muito bacana porque eles trouxeram uma perspectiva prática do que é a migração para a nuvem, quais são os benefícios. Isso é muito rico, então para nós é importantíssimo estar aqui com os profissionais. E para eles também, porque da mesma forma é uma troca entre eles”, ressalta Roberto Prado, diretor de marketing da divisão de Computação em Nuvem da Microsoft.

Depois, a diretora sênior Stella Chernyak falou sobre o pacote Microsoft 365, que une o Windows 10, os vários serviços e softwares do Office 365 e as soluções de Mobilidade e Segurança da Microsoft para empresas. Com esse conjunto, os clientes podem permitir que seus funcionários sempre tenham acesso às ferramentas e aos serviços mais modernos, aumentando a segurança, e liberando tempo para que o trabalho se torne mais criativo, colaborativo e integrado.

“Você viu hoje o Sicredi, um dos nossos clientes, falando sobre todos os benefícios que eles tiveram por usar o Microsoft 365. E uma coisa importante que ele mencionou foi que há a necessidade de garantir que os seus usuários tenham a melhor experiência possível – fácil, simples e transparente – e que ao mesmo tempo venha com o maior nível de segurança possível. E é isso que queremos entregar com o Microsoft 365: produtos que as pessoas amem e nos quais confiem”, explica Loredane Feltrin, diretora de marketing da divisão de Produtividade da Microsoft.

Todo mundo sai ganhando

Ao longo dos dois dias do Tech Summit, as palestras e os workshops abordaram vários temas relacionados à nuvem. Esses conteúdos foram de apresentações feitas para introduzir as facilidades do Azure e do Microsoft 365 até explicações completas a respeito do que é e de como funciona um servidor SQL em Linux ou sobre como as funções dos produtos da Microsoft podem ajudar a impedir brechas de segurança – por exemplo, o ransomware WannaCry, que causou transtornos pelo mundo todo.

Entre uma sessão e outra, os participantes também puderam aproveitar para tirar dúvidas com técnicos nos estandes da própria Microsoft e aprender sobre a aplicação de soluções da empresa de Redmond nos espaços que algumas companhias parceiras também montaram por lá. Ali, não faltou oportunidade para a troca de experiências, o estabelecimento de novos contatos e o fortalecimento do networking entre os participantes. 

Empoderamento direto

Além disso, o Microsoft Tech Summit serve como uma excelente oportunidade para que os profissionais de tecnologia entrem em contato direto com a Microsoft, seja para aprender mais ou para fazer suas próprias sugestões para a companhia. “A grande diferença que vemos quando estamos aqui, ao vivo, é que escutamos de um jeito diferente. As interações que temos, o que aprendemos sobre as dificuldades que os profissionais têm em seus projetos e que podemos solucionar rapidamente. Essa interação não tem preço”, explica Feltrin.

“O nosso objetivo é capacitar as pessoas, prepará-las para que elas possam usar toda essa tecnologia. Queremos empoderar as organizações para que possam fazer mais. Essa é a nossa missão”, conclui Prado, ao ressaltar a importância de um evento como o Tech Summit. Caso você queira saber mais sobre tudo o que rolou por lá, pode acessar o site oficial por meio deste link ou ir para a página de tecnologia da Microsoft clicando aqui.