A Microsoft fez uma demonstração no início deste ano em um computador rodando um processador Snapdragon e Windows 10 completo. Com isso, a empresa deixou o mundo da tecnologia ansioso por aparelhos que pudessem executar o sistema operacional tradicional para desktops em um ambiente mobile. Nessa onda de empolgação, muita gente chegou a cogitar a possibilidade de smartphones Lumia top de linha, tais como o 950, receberem suporte a esse software e se tornarem “desktops de bolso”.  Como já era de se esperar, isso não vai acontecer, e a Microsoft confirmou essa negativa oficialmente em um podcast.

Joe Belfiore, o líder de software mobile na Microsoft, disse que isso não seria possível porque o Windows 10 para ARM que está sendo preparado é simplesmente uma adaptação de uma plataforma computacional para outra e que deve ter características similares. O que ele quer dizer é que não será remodelada uma interface para esse novo Windows a fim de torná-lo compatível com telas muito pequenas, as de celulares. Ele será útil apenas em tablets e laptops híbridos.

Palavra de Belfiore

“O projeto ‘Windows 10 para ARM’ é um esforço para levar a experiência de um PC para dispositivos construídos na arquitetura ARM para que eles fiquem conectados o tempo todo e ainda consigam uma ótima autonomia de bateria. Portanto, a experiência é a de um desktop e não uma experiência de smartphone. Para uma experiência mobile, nós temos o Windows 10 Mobile. O Windows 10 para ARM é uma experiência de PC desktop para que você consiga a autonomia de bateria que os processadores ARM tendem a oferecer.

Então não é como no ecossistema tradicional dos PCs para o qual podemos escrever o mesmo SO nos mesmos binários para funcionar em uma variedade enorme de dispositivos

Outra coisa interessante acerca disso é que, em todo caso em que você cria software para ARM, não é tão fácil simplesmente colocar isso em um aparelho diferente. O sistema operacional se mistura com o que chamamos de BSP (Broad Support Package) e é através disso que o software conversa com o processador. É necessário fazer um trabalho especial para conseguir fazer o software conversar com o BSP, para conversar com o chip. Então não é como no ecossistema tradicional dos PCs para o qual podemos escrever o mesmo SO nos mesmos binários para funcionar em uma variedade enorme de dispositivos. Em aparelhos ARM, é necessário focar em cada dispositivo. Por isso é normalmente mais desafiador atualizar uma grande linha de aparelhos ARM. Todos eles são bem diferentes, o que gera atrasos. E conforme o número de pessoas usando esses aparelhos diminui, infelizmente faz cada vez menos sentido investir tempo e energia em atualizações”, explicou Belfiore.

Em essência, o que ele quis dizer é que, não seria viável colocar o Windows 10 completo para funcionar em uma grande gama de aparelhos já existentes porque seria necessário ajustar grande parte do software para cada um deles. É por isso que atualizações de aparelhos mobile muitas vezes não chegam a modelos mais baratos e menos populares.

 O futuro

Considerando esse pequeno discurso, é provável que a Microsoft crie aparelhos ARM com hardware bem específico para rodar o Windows 10 adaptado para essa arquitetura, uma vez que os usuários desse sistema já estão acostumados com atualizações periódicas. Mesmo que várias fabricantes comercializem aparelhos do tipo, talvez boa parte dos componentes seja padronizada para evitar problemas futuros. Falando em futuro, espera-se que os primeiros dispositivos com Windows 10 completo rodando no Snapdragon 835 cheguem ao mercado ainda neste ano.

...

Compre o Windows 10 da Loja Oficial da Microsoft e baixe na hora! Aproveite o novo navegador Microsoft Edge, Windows Defender e muito mais!

Cupons de desconto TecMundo: