Que a internet está lotada de bots, isso você com certeza já sabe. Mas uma pesquisa feita pela Universidade de Oxford veio para mostrar que essas IAs têm uma enorme influência e presença nas redes sociais pelo mundo. Na Rússia, por exemplo, 45% das contas do Twitter seriam “altamente automatizadas” para fazer “propaganda computacional”.

Nem pense que esse é o único caso em que algo assim acontece. A Ucrânia é praticamente um campo de batalha entre nacionalistas e grupos civis tentando mudar a opinião do público. Já a China conta com uma combinação de bots e humanos para fazer ataques sociais ao presidente de Taiwan, enquanto aqui no Brasil temos IAs atacando figuras políticas desde os escândalos políticos dos últimos anos.

Nada menos do que 29 países utilizam bots nas redes sociais para influenciar o resto do público

Nem mesmo os EUA fogem disso, de fato. Segundo a pesquisa, uma série de bots atingiram enormes níveis de influência durante as eleições de 2016, com destaque para os pro-Trump. A rede de bots para o lado dele, inclusive, se mostrou três vezes maior do que aquela apoiando sua oponente.

Resumindo: após todos os estudos, os pesquisadores encontraram nada menos do que 29 países utilizando bots nas redes sociais para influenciar o resto do público.

Isso não quer dizer, é claro, que todas as aplicações de IA nas redes sociais são ruins, já que várias delas são de extrema serventia para o público. Mesmo assim, considerando o desafio que é lidar com todos esses robôs – e a dificuldade de simplesmente diferenciar o que é falso ou verdadeiro –, fica difícil imaginar que essas ações vão acabar tão cedo.

Cupons de desconto TecMundo: