É fato que os smartwatchs não se popularizaram em grande parte do mercado e muitas pessoas constantemente se perguntam se os novos dispositivos realmente são úteis e necessários.

Contudo, lançamentos de diversas empresas, como Apple e Samsung, estão previstos em um futuro próximo, o que deve fomentar o desejo dos consumidores em relação aos produtos.

Pensando nesse mercado em expansão, um grupo de desenvolvedores criou um modelo de smartwatch bastante diferente do que já vimos nas prateleiras – e que realmente pode se popularizar rapidamente. Estamos falando do Ritot, que apesar de não existir de verdade (o projeto é conceitual e está em fase de financiamento colaborativo para arrecadar fundos), pode ter seus primeiros protótipos produzidos muito em breve.

O Ritot possui um pequeno projetor capaz de projetar diversas imagens com informações na mão do usuário. Dados como o horário, ligações, notificações de redes sociais e outros podem aparecer diretamente na pele de quem veste o Ritot, que por sinal é muito mais discreto do que alguns dos smartwatchs atuais (e é parecido com simples pulseiras em todos os designs apresentados). Veja o vídeo conceitual do smartwatch abaixo:

De acordo com os desenvolvedores, o tipo de iluminação utilizado aqui é totalmente inofensivo às pessoas – sendo que os dados podem ser exibidos no escuro ou mesmo quando há bastante iluminação ao seu redor. Como o aparelho teoricamente pode se conectar com o smartphone, você poderá visualizar várias informações nas costas da mão com o Ritot. Com esse conceito no mínimo inusitado, o projeto já passou de seu número base fundos (US$ 50 mil) e hoje já está com mais de US$ 200 mil.

Pelo jeito, o smartwatch Ritot se concretizará e chegará às prateleiras daqui algum tempo. O que você achou do conceito dele?

Cupons de desconto TecMundo: