Conceito de smartwatch com Windows feito por fãs

Exceto pelas poucas palavras que foram ditas durante sua última conferência de desenvolvedores, a Microsoft vem se mantendo bastante silenciosa a respeito dos dispositivos vestíveis até agora – provavelmente temendo comparações com sua fracassada plataforma de utensílios inteligentes, a Spot. No entanto, uma patente de 2012 da empresa sugere que esse tipo de gadget na verdade pode ser parte importante da estratégia da companhia para o futuro.

Registrado há dois anos, o documento que foi aprovado pelos órgãos governamentais norte-americanos recentemente trata de um dispositivo eletrônico que só pode ser descrito como sendo o que hoje conhecemos como um smartwatch. Os diagramas e o texto explicativo da patente revelam que o dispositivo seria carregado de sensores capazes de mensurar parâmetros biométricos – como batimentos cardíacos, por exemplo.

Uma imagem conceitual mostra o relógio rodando um aplicativo genérico de exercícios e revela ainda que a pulseira seria separada do “dispositivo computacional”, podendo ser facilmente trocada. O smartwatch viria ainda com uma tela sensível ao toque e uma interface de comunicações, que provavelmente serviria para conectá-lo a um smartphone.

Para recarregar o aparelho, a Microsoft projetou um dock que funcionaria de maneira similar ao do Galaxy Gear, da Samsung. As ilustrações mostram a tela rodando 90º enquanto está na base, fazendo com que ela também funcione como um suporte para deixar o relógio de pé.

Windows para todos os lados

Ainda que não tenha falado muito sobre os gadgets vestíveis propriamente ditos, a Microsoft recentemente lançou uma iniciativa chamada Windows on Devices (“Windows em Dispositivos”, em tradução livre). A ideia é adaptar o software da empresa à “Internet das Coisas”, o que basicamente significa fazer o Windows (ou qualquer outros sistema operacional) rodar em aparelhos em que ele normalmente não está presente.

O primeiro kit de desenvolvimento de software (SDK) deve chegar ainda neste outono. É perfeitamente possível que a Microsoft esteja planejando criar seu próprio hardware para dar um impulso inicial na nova plataforma, de forma similar ao que a empresa tentou com o Surface e o Windows 8.

Ainda não é possível saber quando um smartwatch da companhia poderia sair, mas uma vez que o próximo evento da Microsoft será centrado no Surface Mini, isso dificilmente aconteceria antes da próxima primavera. Teremos que esperar para ver.

Cupons de desconto TecMundo: