Entre as centenas de evoluções ocorridas nos últimos tempos, a que mais tem chamado a atenção dos aficionados por tecnologia está nos wearable gadgets, ou seja: aparelhos “vestíveis”. O SmartWatch da Sony foi um dos pioneiros do segmento, elevando à máxima potência as funções de um relógio. Isso impulsionou a criação de outros aparelhos com as mesmas funções, além de fazer a própria Sony investir ainda mais pesado no mercado e dispositivos móveis.

O próprio SmartWatch evoluiu bastante desde a sua primeira versão: são diversas modificações em seu sistema e no seu visual, tudo para deixar o gadget mais funcional e atraente. Aqui, vamos destrinchar a segunda versão do aparelho para que você conheça mais a fundo tudo o que o relógio inteligente da Sony oferece e descubra se vale a pena investir no SmartWatch 2.

Aprovado

Design

O SmartWatch 2 é muito mais elegante que sua primeira versão e muito mais discreto que seu principal concorrente, o Galaxy Gear da Samsung. Disponível apenas na cor preta (no exterior pulseiras coloridas são vendidas separadamente), ele é confortável de usar e conta com uma pulseira de silicone o que garante a durabilidade do produto.

(Fonte da imagem: Divulgação/Sony Mobile)

Além disso, a Sony ajudou bastante ao colocar nessa versão três botões de comando sensíveis ao toque, semelhantes aos do Android 4.0: assim, você não precisa mais fazer gestos com dois dedos em uma tela minúscula para controlar o gadget. Com isso, a navegação no aparelho evoluiu bastante se comparado a sua primeira versão.

Compatibilidade

A grande sacada da Sony foi em não limitar o uso do aparelho. Você pode comprar o SmartWatch 2 para utilizá-lo em qualquer dispositivo que rode o Android 4.0 ou suas versões posteriores, independente da marca do aparelho.

Isso é uma enorme vantagem competitiva, já que seu concorrente direto, o Galaxy Gear, é compatível apenas com alguns modelos da própria Samsung. A Sony elimina essa frustração e dá total liberdade para que você sincronize o seu relógio inteligente com o que você quiser.

Funções

O funcionamento do SmartWatch 2 se mostra bastante superior ao do seu primeiro modelo. Atualmente, são mais de 300 aplicativos compatíveis ou otimizados para o sistema, número muito maior do que o disponível no lançamento da linha.

(Fonte da imagem: Divulgação/Sony Mobile)

Além de notificações de SMS, redes sociais e emails, é possível baixar apps de acompanhamento para exercícios físicos, blocos de notas, apps de visualização da câmera do celular, entre outros.

Entre as funções nativas, você pode dar diversos comandos ao smartphone, como abrir o app que está em uso no relógio também no telefone, exatamente na página desejada ou fazer discagens diretamente pelo relógio.

Conexão NFC

A conexão NFC faz tudo ficar muito simples: encoste seu relógio no smartphone e pronto! Caso você tenha o app instalado no celular, tudo é conectado e configurado instantaneamente. Depois do primeiro reconhecimento, sempre que ambos os aparelhos estiverem próximos e com o Bluetooth ativado, tudo funciona automaticamente.

(Fonte da imagem: Divulgação/Sony Mobile)

Assim, você não precisa se preocupar com nada. Se você se afastar do ambiente em que seu telefone está (mesmo que seja por um longo período de tempo), assim que voltar a conexão é reestabelecida e você não vai perder qualquer notificação. Além disso, a área de alcance do relógio é enorme: mesmo que você troque de ambiente, é preciso estar muito longe do gadget para que as notificações deixem de aparecer.

Bateria

Segundo a Sony, a bateria do SmartWatch 2 foi planejada para durar até 7 dias com pouco uso e 3 ou 4 dias para uso intenso. Os testes feitos pelo Tecmundo confirmam isso: você precisa de ao menos três dias para ver a bateria do aparelho acabar.

Reprovado

Estrutura

Embora seja bonito e tenha uma pulseira reforçada, o SmartWatch 2 não é robusto e tem acabamentos aparentemente delicados, como as bordas da tela, por exemplo. Isso não passa segurança ao consumidor e dá a sensação de que qualquer esbarrão é capaz de trincar a tela ou quebrar algum canto do gadget.

Apesar de contar com os novos botões táteis, o botão principal para acesso ao relógio permanece na lateral, como na primeira versão – e seu posicionamento não garante um acesso prático no dia a dia.

(Fonte da imagem: Divulgação/Sony Mobile)

Além disso, a Sony promete resistência a respingos de água e até mesmo a possibilidade de submergir o aparelho por algum tempo. Porém, ele não oferece a mesma resistência que smartphones da marca, como o Z1 e o Z Ultra, algo que seria muito bem-vindo em um aparelho que vai permanecer preso ao seu corpo por boa parte do dia.

Interface

Por ter configurações muito mais básicas do que um smartphone, o SmartWatch 2 não tem aplicativos com uma interface completa. Qualquer app vai aparecer da mesma forma na sua tela: como uma lista de itens.

Isso acaba fazendo com que não seja nada agradável usar o Facebook, por exemplo, já que a timeline aparece como se fosse uma caixa de emails. É preciso tocar a tela para abrir cada postagem separadamente.

Sem microfone, sem ligações

É incrível ter um aparelho que possa fazer discagens ou atender ligações por você, mas qual é a grande vantagem de fazer isso se você vai precisar pegar o smartphone para poder falar? Sem ter um microfone integrado, o SmartWatch 2 se limita a ser uma segunda tela do seu telefone e não exatamente um complemento para ele.

Apps não funcionam corretamente

Nem todas as ferramentas do SmartWatch 2 funcionam como deveriam. Um dos maiores problemas está na opção de marcar as notificações como não lidas, algo que nem sempre dá certo.

Ou seja: é preciso abrir email por email ou postagem por postagem nos apps de redes sociais para que o número de notificações desapareça na tela. Isso acaba sendo bastante irritante, já que o sistema continua chamando a sua atenção para conteúdos irrelevantes.

(Fonte da imagem: Divulgação/Sony Mobile)

Além disso, alguns comandos muitas vezes são ignorados, como a solicitação de notificações apenas para interações em redes sociais. Mesmo marcando a opção, ela não é levada em conta pela relógio e você continua recebendo alertas para cada postagem de seus amigos.

A tela pequena é outro problema: é muito difícil fazer discagens ou selecionar alguns botões no aparelho. A sensação de frustração acaba sendo enorme. Mas o maior problema está no desempenho do gadget.

Ao longo dos testes com o SmartWatch 2, experimentamos respostas com um enorme atraso, além de travamentos constantes na tela inicial do aparelho e na visualização de aplicativos. Em ambos os casos, foi necessário forçar o desligamento do dispositivo para resolver o problema.

Vale a pena?

O preço do SmartWach 2 ainda não foi anunciado no Brasil, mas ele está sendo vendido por £149.99 no Reino Unido, o que é equivalente a R$ 550. Ou seja, dificilmente o gadget vai chegar oficialmente por aqui custando menos que R$ 1 mil.

(Fonte da imagem: Divulgação/Sony Mobile)

Esse valor é bastante desanimador para ter um relógio com várias falhas em seu sistema e que faz pouco mais do que mostrar alertas de ligações e SMS. Sua proposta é bastante interessante e a linha tem um enorme potencial.

A compatibilidade com diversos aparelhos é, sem dúvidas, o grande diferencial e um enorme atrativo – e enquanto a Sony continuar investindo em melhorias para o SmartWatch, podemos esperar um aparelho realmente incrível em alguns anos, mas enquanto seu funcionamento for primitivo ainda não vale a pena gastar com o SmartWach 2.

Este produto foi cedido para análise pela Sony.

Cupons de desconto TecMundo: