Ano após ano, os celulares ganham melhorias de hardware para ampliar suas capacidades de desempenho. Mas não tem jeito: mesmo com tantos avanços, a principal reclamação dos consumidores ainda é a bateria que, além de ter pouca vida útil durante o dia, pode se desgastar mais rápido que o normal. As fabricantes se justificam dizendo que uma bateria mais potente poderia deixar o dispositivo maior e mais pesado, e uma solução para resolver esse problema parece estar longe de acontecer. 

Muito já foi discutido sobre mitos e verdades envolvendo as baterias dos telefones móveis. Por isso, separamos alguns pontos para ajudar você a preservar esse componente tão importante do seu smartphone. 

É recomendável deixar o celular carregando a noite inteira? 

Você pode, mas não é o indicado. Como citamos acima, hoje os dispositivos mais modernos contam com um mecanismo de segurança que impede o superaquecimento por excesso de carga da bateria - o aparelho sempre interrompe a recarga quando detecta que a bateria está cheia. O problema é que repetir esse processo com frequência pode deteriorar a bateria mais rapidamente, uma vez que as baterias de lítio atuais se desgastam quando atingem extremos (0% ou 100%). Neste caso, procure deixar seu smartphone entre 20% e 80%, e não o recarregue por completo. 

Preciso usar carregadores originais?

Não necessariamente, mas é o recomendado pelas fabricantes. Se você for usar um carregador não-oficial, o que precisa estar atento é se o acessório apresenta uma corrente maior do que a suportada pelo celular. O carregador precisa oferecer valores iguais ou muito próximos de dois itens: voltagem e amperagem de saída - esses dados são as letras minúsculas na parte traseira do carregador original -, além do padrão de pinagem do componente. Se houver uma diferença muito grande entre esses números, aumenta o risco da bateria ficar superaquecida.

 A bateria recarrega mais rápido com o celular desligado?

A resposta é um tanto óbvia: sim, já que o aparelho desligado não consome a mesma energia usada na tela e aplicativos. Caso você não possa desligar o dispositivo, uma dica é colocá-lo no modo avião pois, com a rede desligada, ele absorve mais carga. 

Posso usar o celular enquanto estiver carregando?

Sim, mas os riscos são menores se o carregador for original; peças falsas podem provocar problemas de funcionamento na bateria. Também não tem problema tirar e colocar o smartphone na tomada, uma vez que o importante é não deixar a bateria zerar ou chegar a 100% da carga.

Carregadores portáteis estragam a bateria?

Assim como no tópico anterior, o problema está no uso de carregadores piratas. Se utilizar o componente original, não há riscos. A única questão é que o dispositivo será carregado mais lentamente, já que a potência é menor do que a energia recebida por uma tomada.

O carregador do carro prejudica a bateria?

Sim, porque o carregador veicular fica bem próximo ao motor do carro. E como o grande vilão das baterias é o calor, isso prejudica a capacidade de retenção no celular. O cenário pode ser ainda mais perigoso porque mais componentes podem estar funcionando ao mesmo tempo, incluindo faróis, limpadores e ar-condicionado, causando uma sobrecarga. Se ainda assim você precisar usar o carregador veicular (ou a porta USB do rádio), saiba que o carregamento pode não ser muito satisfatório, já que a corrente elétrica é bastante baixa.

Cupons de desconto TecMundo: