O Xbox 360 e o Xbox One sempre sofreram de um mal que os consoles da Sony felizmente se safaram: a falta de volantes de qualidade – e que tivessem compatibilidade nativa – que oferecessem uma experiência autêntica em seus jogos de corrida exclusivos.

Sendo assim, a Thrustmaster, conhecida como uma das grandes desenvolvedoras de acessórios, resolveu lançar o TX Racing Wheel Ferrari 458 Italia Edition para Xbox One mas, naturalmente, pode ser utilizado também no PC.

Pelo nome, fica evidente de que o volante é uma réplica do que é encontrado na Ferrari 458 Italia de verdade, com 28 centímetros de diâmetro (escala 7:10), dois "paddle shifts" (as borboletas para as trocas de marcha) de 10 centímetros feitos de metal e com 13 botões dispostos de forma idêntica ao acessório de verdade.

Entretanto, mais importante que o volante em si é a base na qual ele é acoplado. Ela conta com um sistema de force feedback com correia dupla: mais preciso, responsivo, suave e silencioso do que aqueles que funcionam através de engrenagens helicoidais.

Essa redução de ruído também se dá graças aos motores "brushless" – que funcionam por magnetismo em vez dos famigerados "dentes", garantindo também uma durabilidade maior.

Outra diferença entre esses sistemas é que o utilizado pela Thrustmaster elimina o risco de "cogging", aquelas batidas bruscas que acontecem entre as engrenagens e que podem danificar os componentes internos.

Plugar e jogar

Uma das vantagens da compatibilidade nativa com os consoles é que você não precisa passar por um processo oneroso de calibragem e reconhecimento.

Com o TX Ferrari 458 Italia Edition, tudo é bem simples e direto: ao retirá-lo da caixa, basta acoplar a base a uma mesa – utilizando uma peça de fixação que vem junto, em forma de V e que garante que ele fique bem firme em diferentes superfícies – ou cockpit (utilizando parafusos específicos não inclusos no kit), acoplar o volante e ligar os pedais.

Todo o sistema é alimentado por eletricidade, então uma fonte acompanha o TX. Depois de tudo montado, é só ligar a USB no Xbox One para ver o volante ganhar vida, girando os 900 graus para a direita e depois para esquerda, no processo automático de calibragem. Depois disso, é só entrar no jogo e se divertir.

Um ponto estranho é que, em momento algum, o aparelho reconhece o Thrustmaster TX como um acessório conectado. Contudo, dentro do Forza Motorsport 6, o game utilizado para testá-lo, as configurações de controle puxam automaticamente o layout de botões do volante.

Além disso, a partir do momento que a calibragem termina, já é possível controlar a interface do Xbox One através do acessório – usando o direcional que fica no botão "Engine Start" do volante.

Experiência precisa, sem lag e extremamente silenciosa

No console, o volante se sai muito bem, mesmo com uma perceptível dificuldade da desenvolvedora do game em conseguir adaptá-lo ao uso do acessório. O force feedback é ótimo, suave e dá uma ótima percepção do que está rolando dentro das pistas virtuais. É possível sentir o limite da aderência dos pneus, mesmo que seja difícil dosar a pressão nos pedais de freio e acelerador – os únicos disponíveis no kit.

É no computador, no entanto, que o Thrustmaster TX Ferrari 458 Italia Edition mostra seu potencial: depois de instalados os devidos drivers, que devem ser baixados diretamente no site da empresa, é possível fazer diversos ajustes com relação às sensibilidades e forças que atuam sobre o volante.

Testamos o TX no Assetto CorsaProject CARS e F1 2015, e nos três jogos o acessório desempenhou muito bem sua função. Com exceção do primeiro, os demais títulos reconheceram o volante sem qualquer tipo de problema, e a experiência foi a mais direta possível.

Mesmo sem mexer nas configurações, ele tem um comportamento excepcional: a direção é extremamente precisa, não apresentando qualquer tipo de lag nos movimentos ou inputs dos pedais, e, mesmo quando fica incontrolável na sua mão em situações extremas, o ruído emitido é mínimo – o que certamente é muito bom, pois não tira a concentração e não traz a preocupação de estar quebrando alguma coisa.

Ampla customização – mas que tem seu preço

Ao retirar o Thrustmaster TX da caixa, você tem a sensação de que, apesar de ser um produto muito bem acabado, a maior parte dos componentes de ponta ficam dentro da base.

O volante, apesar de realmente lembrar o de uma Ferrari 458, é de plástico, com apenas duas pequenas regiões feitas com material emborrachado – o que dá um ar de "brinquedo" ao acessório.

Os pedais também só têm as duas pedaleiras, que não são ajustáveis, em metal. O freio, especificamente, apesar de constar como progressivo, tem um curso longo, mas não oferece muita sensibilidade, o que pode desapontar os entusiastas mais exigentes no fim das contas.

Felizmente, isso pode ser contornado com a compra de diversos add-ons compatíveis com o chamado "Thrustmaster Ecosystem", que faz com que a base seja o item mais importante do kit, enquanto todo o resto pode ser modificado.

É possível usar o T3PA, um set com três pedais (embreagem, freio e acelerador) – e um freio consideravelmente melhor –, o TH8A, o câmbio de padrão H ou sequencial, ou ainda trocar o volante por outros feitos pela própria Thrustmaster – existe uma réplica do utilizado nos carros de Fórmula 1 e outros feitos com materiais como couro e alcântara.

Tudo isso, no entanto, tem seu preço: o câmbio TH8A pode ser encontrado por pouco mais de R$ 1,3 mil, enquanto o volante sai por quase R$ 1,5 mil. O pedal T3PA não é facilmente encontrado no Brasil ainda, mas o preço não fica muito longe dos demais acessórios.

A linha de add-ons da Thrustmaster para o TX Servo Base.

O agravante é que o Thrustmaster TX Ferrari 458 Italia Edition, mesmo tendo um visual de brinquedo, só passa o ar de "barato": o kit pode ser encontrado no Brasil por valores que variam de R$ 3,9 mil até R$ 4,9 mil – um preço que, mesmo influenciado pelo dólar, soa extremamente alto, principalmente quando comparado com outras opções disponíveis.

A inevitável comparação

São justamente as outras opções que acabam comprometendo o volante da Thrustmaster. É evidente que se trata de um produto durável e que, considerando a base e seus componentes internos, dispõe de tecnologias de ponta neste mercado.

Entretanto, o altíssimo valor parece incompatível com o que o acessório oferece ou deixa de oferecer, como é o caso do câmbio em H e o pedal com embreagem, freio e acelerador, que têm que ser comprados à parte e também não saem barato. Os dois componentes são encontrados em outros kits mais em conta para o Xbox One, e por valores ainda mais baixos se o uso principal for feito no PC.

Sendo assim, o Thrustmaster TX Racing Wheel Ferrari 458 Italia Edition é uma ótima adição para o Xbox One, mas pode sofrer para se tornar popular aqui no Brasil.

Especificações Técnicas

  • Feito para o Xbox One, compatível também com o PC
  • Ângulo de rotação ajustável entre 270° e 900°
  • Force feedback por correias e com motores "brushless"
  • Tecnologia H.E.A.R.T (HallEffect AccuRate Technology): sensores magnéticos com resolução de 16 bits com 65.536 valores no eixo de rotação do volante
  • Réplica do volante da Ferrari 458 Italia com 13 botões e duas borboletas em metal
  • Pedal com pedaleiras em metal, curso longo e freio com resistência progressiva
  • Sistema que permite a troca por outros volantes da Thrustmaster (vendidos separadamente)
  • Ecossistema Thrustmaster: compatibilidade com outros add-ons, como o pedal T3PA e o câmbio TH8A (vendidos separadamente)

Via Baixaki Jogos.

Cupons de desconto TecMundo: