(Fonte da imagem: Reprodução/The Guardian)

O cofundador do Google, Sergey Brin, acredita que a liberdade da internet está sendo ameaçada por forças muito poderosas, responsáveis por fazê-lo se preocupar como nunca antes. Em uma entrevista concedida ao site The Guardian, ele afirmou que diversos agentes estão trabalhando para acabar com a abertura da rede como a conhecemos atualmente.

Entre os nomes citados por Brin, como parte dessas forças, estão o Facebook e a Apple, conhecidos pelo desenvolvimento de “jardins murados”, responsáveis por fazer aos consumidores e às empresas concorrentes um desserviço. Ele se mostra especialmente preocupado com as tentativas que governos e organizações privadas estão fazendo na tentativa de limitar o acesso a informações.

“Eu pensava que não havia jeito de colocar o gênio de volta na garrafa”, afirmou o cofundador da Google. “Porém, parece que em certas áreas isso já aconteceu”, comentou ele ao falar sobre o grande firewall da China e a internet “limpa” desenvolvida pelo Irã.

Brin também afirma que alguns dos competidores de sua empresa também são responsáveis por impedir inovações quando bloqueiam o acesso às informações de seus aplicativos. “Você tem que jogar pelas regras deles, que são realmente restritivas... O tipo de ambiente que desenvolvemos na Google, o motivo pelo qual conseguimos criar nossa engine de buscas, é porque a internet era aberta. Assim que forem incluídas regras demais, você impede a inovação”, afirmou ele.