Pesquisadores da Coreia do Sul desenvolveram um detector de viração de altíssima sensibilidade baseado no funcionamento dos órgãos liriformes de aranhas, que são compostos de pequenas fendas ligadas ao nervo, pelas quais os aracnídeos sentem a vibração através das pernas.

Para imitar o funcionamento dos órgãos, os cientistas colocaram uma camada muito fina de platina sobre um polímero macio. Foram feitas microfendas em paralelo, e pelo metal passa corrente elétrica.

Esse equipamento capta as vibrações, fazendo as fendas ficarem maiores ou menores conforme o impacto recebido. Com isso, a quantidade de eletricidade fica alterada, podendo ser captada por um detector.

Aplicações

Um dos possíveis usos da nova tecnologia é a criação de monitores cardíacos bem pequenos, que ficam grudados na pele. Exames laboratoriais também podem se beneficiar, pois o equipamento consegue detectar até a menor mudança de pressão nos líquidos.

Outra aplicação é o reconhecimento de fala, já que foi possível detectar o que foi dito a partir de um sensor preso à garganta. Por fim, o equipamento consegue detectar notas musicais, dando abertura a afinadores muito mais precisos. O estudo foi publicado na revista Nature.

Cupons de desconto TecMundo: