Senhas alfanuméricas são colocadas nas vidas dos internautas há muito tempo e, cada vez mais cedo, elas são instaladas nas mentes humanas. Isso acontece porque em ritmo exponencial pessoas mais jovens são inseridas no mundo da informática e, por consequência, nos diversos sistemas e redes espalhados pela web.

Não apenas nos computadores, mas também em todos os dispositivos portáteis que utilizam a internet como um dos elementos principais de seu funcionamento, como os smartphones – são requisitadas criações de senhas para acessos aos vários serviços disponibilizados pelo aparelho. O problema dos portáteis é a facilidade que terceiros têm para visualizar a senha digitada e talvez utilizá-la para fins diversos.

Pesquisadores da Universidade inglesa de New Castle afirmam que, para evitar a perda de senhas, é preciso migrar do sistema de palavras-chave para um novo que envolve desenhos ao invés de palavras e números. Acredita-se que imagens são tanto mais fáceis de serem memorizadas, quanto difíceis de serem copiadas, dando mais segurança aos usuários.

Senhas e mais senhas

Os mesmos cientistas lançaram o DAS (“Draw a Secret”, ou Desenhe um Segredo) inicialmente apenas para smartphones. O sistema garante maior segurança para os dados do usuário, pois divide a tela em vários quadros, tendo em cada um sensores de compatibilidade entre senha cadastrada e imagem desenhada para decriptá-la.

É mesmo seguro?
A senha por desenhos pode ser muito segura e agir pontualmente contra invasões de pessoas conhecidas, porque senhas geralmente envolvem relações diretas com os portadores delas. As mais comuns do universo virtual envolvem datas diversas, telefones e nomes de pessoas ou de animais muito próximos do usuário.

Por não trabalhar com palavras, mas sim com cálculos matemáticos – devido às condições de localização de cada pixel desenhado – o sistema DAS promete dificultar a ação de invasores e bisbilhoteiros em geral. Não é simples copiar uma imagem, ainda mais quando não se tem contato direto com ela, imagine então quando há uma base de logaritmos alicerçando essa segurança.
Vantagens e desvantagens
DesenhandoAlém da já citada facilidade para memorização, o sistema de senhas por desenhos também ganha pontos pela segurança oferecida. Parte disso pela dificuldade de visualização de terceiros, visto que se desenhados rápido, é difícil que os traços sejam memorizados por quem não conheça a imagem; e parte pela pessoalidade da senha, já que é muito difícil encontrar pessoas que possuam características idênticas de traçado.

Por outro lado, o sistema (ao menos por enquanto) não é 100% confiável, pois sabendo que imagens idênticas são quase impossíveis de serem desenhadas, existe uma tolerância de erros gráficos. Não se sabe a partir de que ponto essa tolerância começa a facilitar a invasão dos dispositivos por outras pessoas que consigam fazer traços semelhantes.

Imagens de fundo
Após os primeiros testes, foi constatado que imagens de fundo podem facilitar ainda mais a memorização de senhas. Por exemplo: é mais fácil lembrar-se de flores quando já há a figura de um jardim do que quando o que existe é uma folha em branco.

Por isso foi inserido no DAS, um novo sistema que permite a congruência entre imagens estáticas e desenhos. Este novo recurso também trabalha com a tela dividida em quadros e cálculos matemáticos.
E os computadores?
Por enquanto não há movimentação para levar o sistema aos computadores e isso acontece por alguns motivos bastante plausíveis. O DAS foi desenvolvido para proteger senhas de pessoas que utilizam conexões seguras em locais públicos, como filas e pontos de ônibus, portanto é mais viável tentar inseri-lo em dispositivos portáteis.

Além disso, o DAS exige que o dispositivo tenha tela sensível ao toque, o que torna os computadores um exemplar fraco para testes. Poucos são os usuários que possuem máquinas assim - mesmo considerando Tablets e similares, a porcentagem é mínima se comparado aos celulares.

Senhas são necessárias

Por essas razões, ainda não se pensa em computadores desktops e notebooks como focos potenciais para a nova tecnologia. Talvez dentro de alguns anos o cenário se altere e o DAS seja inserido no cotidiano da informática, mas pelo menos por enquanto o Draw a Secret continuará sendo desenvolvido apenas para smartphones.

Será mesmo que este sistema de senhas gráficas vai emplacar nos smartphones? Conseguirão os pesquisadores deixar o DAS estável o bastante para não dificultar a vida dos usuários? E o usuário do portal Baixaki, usaria o recurso?

Cupons de desconto TecMundo: