A iniciativa que pretende eliminar o uso de senhas para o desbloqueio de serviços Android poderá ser testada por desenvolvedores até o final do ano, informou o Tech Crunch. Sob o nome Projeto Abacus, o sistema deverá fazer uso de combinações entre sinais para que o login sem password possa ser realizado. Seriam interpretados padrões de digitação, forma de caminhada e localização durante o processo de autenticação do usuário – os caracteres digitados, assim, ficariam obsoletos.

O conceito foi apresentado durante a Google I/O de 2015, mas uma atualização acerca dos futuros passos do programa foi feita na conferência para desenvolvedores deste ano por Daniel Kaufman, chefe da unidade de Tecnologia Avançada e Projetos (ATAP) da Google. “Nós temos um celular, e ele tem todos esses sensores. Por que [o telefone] não pode saber quem eu sou e assim dispensar o uso de senhas?”, disse o executivo ao resumir a premissa que resultou no desenvolvimento do projeto.

Uma tecnologia semelhante ao conceito do Abacus, que permite o desbloqueio rápido de smartphones, chegou ao bolso dos consumidores com o Android 5.0: por meio do “Smart Lock”, usuários conectados via Bluetooth a um aparelho confiável podem acessar o telefone sem o uso de senha.

Identificação facial ainda seria realizada pelo Projeto Abacus

Uma relação de confiança

Vários dos sistemas que requerem senha para o desbloqueio exigem também o uso de um PIN – código único gerado automaticamente por um dado serviço e enviado, então, ao usuário através de mensagens de email ou SMS. Por meio do Abacus, uma pontuação de fatores de confiança (“Trust Score”) teria de ser, antes, acumulada. Esses pontos levarão em conta a combinação entre uma série de fatores, tais como padrões de digitação e de voz, reconhecimento facial, localização e outros.

A coleta desses dados e a formulação dos parâmetros de Trust Score seriam feitas a todo o instante, pois o aplicativo funcionaria em segundo plano. A quantidade de “pontos de confiança” requerida por um serviço, porém, deverá variar – poderão ser necessárias mais informações com base na biometria para o desbloqueio de um app de banco do que para o acesso a um jogo, por exemplo.

Apps diferentes poderão exigir quantidades específicas de "pontos de confiança"

Ainda não há previsão para o lançamento do ousado e promissor mecanismo que pretende aposentar a tradicional digitação de senhas. Especula-se, porém, que uma versão Beta do sistema poderá chegar ao Android logo após a conclusão dos primeiros testes, que deverão ser realizados no fim deste ano.

Cupons de desconto TecMundo: