Um adolescente de 16 anos na Pensilvânia, EUA, está sendo acusado de matar seu colega de classe com um tiro na cabeça. As autoridades policiais foram atrás de Maxwell Marion Morton depois que ele postou uma selfie no Snapchat com Ryan Mangan, vítima do assassinato.

Segundo o jornal Pittsburgh Tribune-Review, um amigo anônimo de Morton estava com o aplicativo aberto no momento em que o adolescente postou uma foto da vítima. A imagem em questão mostrava Morton ao lado de um corpo sentado em uma cadeira e com uma lesão de tiro na cabeça. O anônimo teve tempo para tirar uma screenshot e levar até as autoridades.

De acordo com a polícia, Morton ainda enviou diversos textos junto com a foto. Entre eles, "Ryan não foi o último". O adolescente confessou o crime e, após uma busca em sua casa, foi encontrada uma pistola 9 mm no porão.

O juiz distrital John Peck comentou que a foto é a peça-chave entre as evidências do assassinato. Além disso, Peck comentou que foi a primeira vez em sua carreira que encontrou uma selfie de um assassino com a sua vítima.

Cupons de desconto TecMundo: