Graças à popularização dos smartphones ao redor do mundo, as selfies se tornaram mais e mais comuns nos últimos anos.

Esses retratos, caracterizados por serem registrados pelas próprias pessoas, invadiram as redes sociais de tal modo que é quase impossível navegar por elas sem encontrar o rosto de algum amigo por lá. O objetivo da selfie não é somente ser um retrato, porém exibir que quem capturou a fotografia fez o ato totalmente sozinho.

Para termos noção, o termo selfie foi eleito pelo Dicionário Oxford como a palavra de 2013. Além disso, os mais variados acessórios têm sido lançados para facilitar (ou diferenciar) o registro de fotografias desse gênero. Claro que entre eles não podemos deixar de mencionar o já famoso “Pau de Selfie” – ou “Bastão de Selfie”, se você quer ser mais discreto (algo meio complicado com um acessório do tipo). 

Seja como for, goste você ou não, o fato é que as selfies chegaram para ficar (ou até quando essa moda do compartilhamento de autoimagens durar). Quanto até as estrelas do Oscar, o Papa Francisco e o presidente dos Estados Unidos participam de tal comportamento digital, é praticamente inevitável que as pessoas não sigam esse novo costume também.

Pensando no potencial das selfies, existem até os smartphones que estão investindo especificamente em recursos para esse tipo de imagem – como o Galaxy Gran Prime da Samsung.

E, por mais que seja muito fácil registrar fotos selfies (só ligar a câmera frontal do celular, apontar para si mesmo e apertar o botão), existem algumas técnicas capazes de tornar essas imagens muito mais interessantes. Aspectos como enquadramento, iluminação, distância do rosto e até mesmo os ângulos devem ser observados. Por isso, veja algumas dicas que separamos logo abaixo:

A importância da iluminação

Para registrar qualquer foto decentemente, é preciso ter uma boa iluminação ao seu redor. Dicas como evitar ficar contra a luz são sempre bem-vindas, pois se você permanecer em tal posição o rosto é escurecido. Lembre-se de que as fontes de luz jamais podem ficar atrás de você, sejam luzes artificiais ou o próprio Sol.

O flash também pode soar bastante artificial dependendo da iluminação. Outro ponto importante a que você deve se atentar é o ângulo da foto, pois a iluminação muito forte de baixo para cima pode deixar as olheiras evidentes, enquanto de cima para baixo as sombras dos olhos ficam mais explícitas.

Dependendo do dispositivo, você também pode ajustar os níveis de iluminação da câmera no próprio momento de tirar a foto, deixando entrar mais ou menos luz (verifique as funções do iOS, Android e Windows Phone nesses casos). Aliás, dependendo do tipo de capinha que você tem no smartphone, a iluminação pode ser influenciada – por isso, talvez seja interessante retirar a proteção em alguns casos.

Distâncias e ângulos

É importante ficar atento à distância entre o smartphone e o seu rosto. Fotos muito próximas podem deixar a face desproporcional, aumentando o tamanho do nariz e das bochechas (às vezes pode parecer que você é mais gordinho). Ângulos de baixo para cima normalmente engordam e os de cima para baixo conferem o efeito oposto.

Os ângulos valorizam ou desvalorizam determinadas partes do rosto, por isso é preciso ter cuidado com eles – você deve descobrir qual o agrada mais. Tente ficar parado para que as fotos não saiam borradas também (segure bem esse celular!). Inclusive, existem apps que disponibilizam timers para você não ter que pressionar o botão para registrar a imagem (o que pode fazer a câmera tremer). As versões mais recentes dos sistemas iOS, Android e Windows Phone já trazem a função de temporizador embutida na câmera se você quiser usar.

Como já comentamos, o “Pau de Selfie” é um dos acessórios interessantes se você quer capturar fotos que abranjam mais o cenário atrás de você, dando um foco maior ao lugar (algo mais complicado de ser feito só com o seu braço). Além disso, ele também é utilizado para fazer fotos melhores em grupo.

O Prynt, um dispositivo que será lançado em breve com o auxílio colaborativo do Kickstarter, é outro produto interessante, pois é capaz de transformar o smartphone em um tipo de Polaroid que consegue imprimir todas as imagens logo depois que elas são registradas. Vale ficar de olho nele nos próximos meses.

De olho no cenário ao redor

Antes de tirar a foto, é preciso observar exatamente qual será o pano de fundo da imagem. Muitas selfies fazem sucesso, digamos, por apresentar um cenário interessante atrás do indivíduo. Além disso, algumas pessoas se focam tanto nas imagens de seus autorretratos que simplesmente se esquecem de certos itens que podem ser registrados pela câmera também – e que depois podem se mostrar um tanto constrangedores.

Portanto, fique atento a tudo que está ao seu redor. E, por falar em foco, procure sempre focar no que é importante para você (seja o rosto ou o cenário). Muitas câmeras de smartphones possuem um foco automático, sendo que você só deve esperar o ajuste para fazer o melhor clique.

Apps úteis e legais para você usar

Existem diversos aplicativos que você pode utilizar no smartphone para aperfeiçoar as fotos depois que elas foram registradas. Isso serve tanto para fotos de paisagens como para as próprias selfies. Abaixo, listamos alguns desses apps que você pode utilizar:

  • Phogy 3D: esse app permite que você registre fotos em 3D. Tudo o que você deve fazer é pressionar o botão da câmera e registrar o ambiente ao seu redor de diversos ângulos. Além disso, existem várias edições que você pode fazer nas suas fotografias. O aplicativo está disponível no Android e no iOS.
  • Instagram: esse serviço não precisa de apresentações e já é um grande conhecido, é verdade. Um dos apps mais populares de fotos do mundo permite que você aplique filtros e realize as mais variadas edições nas imagens, como aumentar a nitidez, alterar o foco e até modificar as cores e a iluminação. Disponível para Windows Phone, Android e iOS.
  • BlendPic: um app bastante interessante para você sobrepor fotografias, criando um efeito diferente e mais artístico. A união de duas fotos diferentes é capaz de criar imagens bonitas, ainda mais se você quer deixar as suas selfies distantes do padrão comum que conhecemos. Disponível no Android e no iOS.
  • Fake Selfie: o aplicativo para você criar panos de fundo falsos para as suas fotos. Com o app, você pode tirar selfies e fazer montagens de você nos mais variados lugares, sem o intuito de enganar as pessoas de verdade, mas sim brincar com os efeitos. Disponível somente no Windows Phone.
  • Facetune: o app perfeito para você realizar alguns retoques no rosto antes de postá-lo em qualquer rede social. Com ele, você pode clarear os dentes, apagar os fios de cabelo que estão brancos e até mesmo atenuar as olheiras. Só cuidado para não parecer artificial demais depois de tantas alterações. Disponível no Android e no iOS.

E você, conhece mais alguns truques ou aplicativos que deixam as selfies melhores e mais interessantes? Se souber de outros, não deixe de compartilhar nos comentários logo abaixo. 

Cupons de desconto TecMundo: