Tirar foto de si mesmo não é uma coisa assim tão inovadora, certo? Mas o termo “selfie” se popularizou inacreditavelmente! E aí entramos em uma questão: até que ponto podemos conhecer a personalidade de uma pessoa pela forma e frequência com que ela tira “selfies”? Poderia uma pessoa ser considerada narcisista por causa disso?

Alguns pesquisadores da Universidade de Brigham Young realizaram entrevistas a fim de investigar o que motiva as pessoas a tirar selfies constantes e, assim, entender por que isso se tornou uma obsessão tão grande. Dessa forma, eles encontraram três tipos de “selfie takers”: os comunicadores, os autobiógrafos e os exibicionistas.

Comunicadores

Usam as selfies para se comunicar com outras pessoas, que geralmente são amigos, família e seguidores, se for o caso de ser uma pessoa famosa. Um dos responsáveis pelo estudo, Maureen “Mo” Elinzano, afirma que esse tipo de selfie taker tem como premissa a via de mão-dupla para a comunicação.

Autobiógrafos

Os autobiógrafos têm como objetivo criar um álbum de fotografias, não necessariamente para comunicação com outras pessoas ou somente para exibir coisas ou situações, mas com o intuito de registrar um momento, uma viagem etc.

Exibicionistas

Como o próprio nome já diz, esse grupo tem como intuito somente ser visto pelos demais, sem precisar de comunicação. Essas pessoas gostam de expor suas vidas, cada detalhe, para que todos possam ver, conforme explica Harper Anderson, que também participou da pesquisa. Um exemplo bastante conhecido é a estrela do Instagram Kim Kardashian.

Como foi feito o estudo

Somente voluntários participaram da pesquisa. Eles analisaram perfis de outras pessoas e contaram o que eles imaginam que motiva cada "selfie taker”. Depois disso, todos os dados foram compilados, escritos em cartões e distribuídos entre 46 participantes. Estes então conversaram entre si e organizaram os perfis de maneira hierárquica — de acordo com as motivações.

Steve complementa que a pesquisa tem fins apenas exploratórios preliminares e que o resultado não pode ser aplicado a todos. A investigação mostra que os “selfie takers” são narcisistas, mas ao mesmo tempo podemos ver que muitos deles são movidos por sentimentos diferentes a cada foto tirada, nem sempre somente para ressaltar sua própria beleza.

Matt Lewis ainda diz que os motivos por trás das “selfies” são importantes, porque em um futuro, não tão longe, a nossa história será baseada nelas. E você, o que acha? Você é um “selfie taker” assíduo? Se considera narcisista?

********

Este texto faz parte do programa TecMundo Experts, pelo qual leitores com alguma especialidade em tecnologia podem enviar seus conteúdos para a publicação no TecMundo. As matérias veiculadas aqui são enviadas de modo voluntário e sem vínculo empregatício.

Cupons de desconto TecMundo: