A maior rede social do planeta sofre com brecha de segurança.

No mês passado o Wall Street Journal publicou em sua coluna sobre internet que alguns aplicativos do Facebook estariam divulgando informações dos usuários do site para empresas de publicidade e propaganda. Ontem foi apresentada a carta enviada por um executivo da rede social a deputados dos EUA, afirmando que o vazamento ocorreu, mas que as medidas cabíveis já foram tomadas.

De acordo com a matéria do jornal norte-americano, a rede social mais popular do mundo – com mais de 500 milhões de usuários cadastrados – teve brechas de segurança em dez dos seus aplicativos mais utilizados (inclusive o Farmville), permitindo acesso a informações pessoais de aproximadamente 10 milhões de usuários.

A carta escrita por Marne Levine, vice-presidente do Facebook, foi endereçada aos deputados federais Joe Barton e Edward Markey, os quais haviam contatado o chefão do site de relacionamento, Mark Zuckerberg, assim que surgiram os boatos sobre os apps criados por desenvolvedores independentes que vendiam dados confidenciais dos usuários.

Segundo a agência de notícias Reuters, na correspondência, Levine escreveu: "Já tomamos medidas restritivas sobre os aplicativos em questão e também providências que garantirão que os dados de usuários do Facebook que foram transferidos indevidamente sejam apagados”.

Cupons de desconto TecMundo: