Já está disponível a atualização que corrige uma falha crítica na segurança do Flash Player. A brecha, que foi anunciada publicamente pela Adobe na semana passada, permitia que invasores controlassem o computador caso o usuário visitasse algum site infectado.

De acordo com a Adobe, a falha vinha sendo “ativamente explorada” por atacantes na web. Os criminosos utilizavam os computadores infectados para montar uma rede de máquinas zumbis, que realizavam ataques de negação de serviço ou enviavam spams intensamente.

A correção tinha lançamento previsto para a semana que vem, mas já está disponível para todas as plataformas vulneráveis: Windows, Linux, Mac e celulares com o sistema operacional Android. O serviço de atualização automática do Flash deve avisar todos os usuários sobre a disponibilidade do patch, mas usuários do Google Chrome devem atualizar o navegador para a versão 6.0.472.62.

O Adobe PDF Reader também possui a mesma vulnerabilidade mas, segundo a empresa, não há relatos de arquivos contaminados no formato. Uma correção para este problema deve ser liberada no dia 4 de outubro.