Agência está apressando novos protocolos de segurança. (Fonte da imagem: Reprodução/Reuters)

Depois do escândalo do PRISM, o programa de espionagem global dos EUA denunciado por Edward Snowden, a agência de segurança interna do país, a NSA, resolveu limitar drasticamente o acesso aos seus dados sigilosos. Um dos diretores do órgão comentou que 90% do pessoal que tinha acesso a informações sensíveis tiveram seus logins limitados. Ou seja, não poderão mais vasculhar o sistema em busca de informações como fez Snowden.

A NSA acredita que limitando o acesso a dados sensíveis em seus sistemas, será mais fácil controlar a segurança dessas informações. Ainda assim, a media foi entendida pela comunidade internacional como paliativa depois dos estragos causados por Snowden na agência, que liberava dados sigilosos até para funcionários terceirizados, como o próprio delator do PRISM.

O diretor que explicou que as novas medidas de segurança da agência já tinham começado a ser implementadas antes do caso do vazamento das informações. Ainda assim, ficou claro que o processo foi muito acelerado depois do caso.

Cupons de desconto TecMundo: