61% dos consumidores desconhecem a LGPD, aponta levantamento

1 min de leitura
Imagem de: 61% dos consumidores desconhecem a LGPD, aponta levantamento
Imagem: Reprodução
Avatar do autor

Uma pesquisa realizada pela plataforma de busca e comparação de softwares Capterra revela que 61% dos consumidores desconhecem a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), mesmo que tenha entrado em vigor há pouco mais de um mês. Além disso, para 72% dos entrevistados, as empresas não estão totalmente preparadas para atender às demandas dos clientes previstas na lei.

Apesar de pouco familiarizada com o assunto, indica o levantamento, a maioria dos participantes acredita que a aplicação de novas regras para coleta e tratamento de dados pessoais de usuários, como nome, RG e CPF, será complicada – o que não é exatamente uma novidade, afinal, de acordo com outra pesquisa divulgada pela Capterra em março, um quarto das pequenas e médias empresas (PMEs) afirmavam não conhecer a LGPD.

Ainda segundo o estudo, atualmente, a preocupação dos consumidores com o tema é baixa, pois apenas 29% dos entrevistados afirmam já terem entrado em contato com alguma empresa por temas relacionados aos seus dados pessoais, a maioria antes da entrada em vigor da lei.

"Os números da pesquisa evidenciam um consumidor ainda pouco atento ao valor dos dados que fornece às empresas. Quando introduzidos aos conceitos da LGPD, no entanto, os entrevistados se mostram interessados em cuidar e vigiar mais de perto as informações que fornecem", destaca Lucca Rossi, analista responsável pelo levantamento.

Comportamento do consumidor deve mudar com o tempo, sugere levantamento.Comportamento do consumidor deve mudar com o tempo, sugere levantamento.Fonte:  Unsplash 

Otimismo à vista

Entre as obrigações estipuladas pela LGPD estão a necessidade de empresas confirmarem aos usuários que seus dados estão sendo tratados, de facilitarem o acesso às informações e de permitirem eventuais exclusões. Com isso, grande parte do público acredita que as novas regras aumentarão conscientização dos consumidores sobre a manipulação dos seus dados.

Por fim, a lei traz otimismo com relação ao comportamento tanto das empresas quanto dos consumidores, já que a maioria pretende prestar mais atenção no assunto a partir de agora. 84% acreditam que as companhias passarão a manipular dados com mais responsabilidade.