Alertas falsos sobre a presença de antivírus em uma máquina não são nenhuma novidade – quem usa a internet diariamente provavelmente já se deparou com várias dessas tentativas de extorquir dinheiro em troca de uma proteção falsa. Um processo movido por James Gross, do estado de Washington, acusa até mesmo a Symantec de se aproveitar de práticas do tipo com o objetivo de assustar os consumidores.

(Fonte da imagem: PC Tools)

Gross afirma que o software Registry Mechanic foi produzido pela companhia com o simples objetivo de mostrar alertas falsos. Segundo ele, ao usar o produto para realizar uma análise de sua máquina, surgiram vários alertas indicando a presença de problemas urgentes – para se livrar deles, o consumidor decidiu pagar US$ 29,99 pela versão completa do aplicativo.

Em seguida, Gross consultou um especialista em informática que, após analisar o hardware supostamente infectado, afirmou que os alertas eram todos falsos. O profissional descobriu que os softwares da Symantec sempre mostram resultados alarmistas, indicando a existência de problemas “que não representam ameaças críveis às funcionalidades de um computador”.

Histórico duvidoso

A companhia negou qualquer espécie de esquema, afirmando que as acusações do consumidor não têm base para serem sustentadas em um tribunal. A declaração oficial ainda reforça que os produtos da empresa têm grande efetividade quando o assunto é detectar e remover vírus ou reparar uma série de erros possíveis de existir em um computador.

Embora nada tenha sido provado contra a Symantec nesse caso, não seria esta a primeira vez que a empresa usa de táticas duvidosas para convencer os clientes.

Uma das mensagens mostradas em 2010 aos donos do Norton cuja licença havia vencido alertava: “A qualquer segundo um vírus pode infectar seu computador, softwares maliciosos podem ser instalados ou sua identidade pode ser roubada. Talvez as coisas permaneçam bem durante um tempo, mas criminosos virtuais podem estar prontos para limpar sua conta bancária. A escolha é sua: proteja-se agora ou implore por misericórdia”.

Cupons de desconto TecMundo: