Amazon deve entregar dados de hacker que tocou ‘Gemidão’ na Alexa

1 min de leitura
Imagem de: Amazon deve entregar dados de hacker que tocou ‘Gemidão’ na Alexa
Avatar do autor

A Justiça condenou a Amazon, em primeira instância nesta terça-feira (21), a entregar os dados de um suposto hacker que invadiu um dispositivo Alexa no Brasil. Segundo o processo, o invasor teria feito o gadget emitir “gemidos sexuais” por mais de 24 horas seguidas.

Após 24 horas emitindo o gemidão, a brasileira foi notificada por vizinhos sobre o barulho ensurdecedor

De acordo com a Folha de SP, o processo foi movido por uma usuária brasileira do Alexa, que ganhou o equipamento de presente. O processo indica que o suposto ataque hacker aconteceu quando a usuária estava em viagem.

Após 24 horas emitindo “gemidos sexuais”, o barulho foi encerrado após a mulher receber uma notificação de seus vizinhos sobre um “gemido ensurcedor” em sua casa. Dessa maneira, a usuária pediu para uma funcionária desligar a Alexa. Vale ainda notar que o problema se repetiu semanas depois. No processo, a mulher afirma que o gemidão gerou “boatos e até afirmações de que os barulhos seriam reais e não meras reproduções”, que trouxe constrangimento.

"A consumidora não quer responsabilizar a empresa pelo ocorrido. Só quer saber quem foi o responsável pela medida", afirma o advogado da consumidora, Igor Guilhen Cardoso, no processo. A Justiça acatou e a Amazon deverá fornecer os dados do invasor da Alexa para identificação.

A Amazon, para a Justiça, disse que o dispositivo não é vendido no Brasil e, então, fnão se submete às leis brasileiras; além disso, que por ser uma subsidiária, não tem acesso às informações solicitadas pela cliente. Não funcionou: a gigante precisa entregar os dados à cliente em até 30 dias, sob pena de ter de pagar multa diária de R$ 500 em caso de descumprimento.

  • Para a Folha, a Amazon não fez comentários. A empresa ainda pode recorrer da sentença.

Cupons de desconto TecMundo:

Fontes

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Amazon deve entregar dados de hacker que tocou ‘Gemidão’ na Alexa